Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

 
8 - Mistérios do Mundo Invisível, Revelados!

 

 

 

 1. SOBRE NENHUM outro tema religioso existe entre mestres judeus atualmente maior diversidade de opinião do que, talvez, esses seres misteriosos chamados anjos". Uma obra de referência judaica usada atualmente, em sua discussão do Ponto de Vista Moderno" sobre a questão, aclara com franqueza:

"Os livros de oração da Reforma eliminaram praticamente todas as referências a anjos, deixando apenas parcos indícios sobre eles em certas passagens a fim de não desviar-se da linguagem tradicional das orações. Os livros de oração conservadores removeram a maioria das adições cabalísticas embora retendo as orações mais antigas em que os anjos são mencionados. Os ortodoxos ainda retêm a velha liturgia, mas atribuem pequeno significado às palavras das passagens místicas. As histórias bíblicas em que os anjos desempenham uma parte são ainda ensinadas nas escolas judaicas; mas são indicadas mais e mais como relatos míticos e menos como verdade literal." - The Universal Jewish Encyclopedia, vol. 1, p. 314, col. 2, art. "Angels".

 

Tenhamos Cuidado

Contudo, devemos cuidar para que, ao descartar noções religiosas extra-bíblicas, transmitidas ao longo do tempo pela tradição, não lancemos também os Escritos Sagrados na pilha de refugo das superstições e absurdos.

Ademais, aqueles que ensinam as crianças que os relatos bíblicos de que os anjos participam devem ser considerados mais e mais como ficção não devem chocar-se ao descobrir seus jovens rejeitando todas as historias bíblicas como lendas' semelhantes àquelas hoje em voga sobre marcianos visitando nosso planeta em discos voadores, etc.

2. A palavra hebraica traduzida como "anjo" em nossas traduções vernáculas da Bíblia é mal'ak, que significa primariamente "mensageiro." De fato, onde o contexto claramente mostra que o termo é usado em referência a seres humanos como tais, é traduzido por "mensageiro" em quase uma centena de ocasiões, e como "embaixador" em vários outros episódios. Além disso, há mais de cem outros exemplos em que o contexto revela que o termo é empregado em referência a personalidades que não são membros da raça humana, e em tais casos 'anjo" é a tradução apropriada. Às vezes esses mesmos seres são referidos por termos hebraicos tais como kerub e sereph (de que derivam "querubim" e "serafim" em português).

3. A crença na existência de anjos não é nem contrária às Sagradas Escrituras nem oposta a seu conceito de Deus como um Ser único. Não é inrazoável crer que o Criador onisciente e onipotente do Universo seja capaz de criar outras criaturas viventes além dos homens e animais que habitam nosso planeta. Seria imperativo que, em toda a vasta criação que é domínio de Deus, o homem devesse ser o único ser criado a contar core inteligência e habilidade para servi-LO?

A palavra "anjo" é usada 13 vezes por Moisés em Gênesis, o primeiro Livro da Toráh, com referência a seres sobrenaturais que servem a Deus. O Livro de Jó, que parece ter sido também redigido por Moisés, refere-se a anjos.

 

Existiam Antes do Homem Ser Criado

4. Com efeito, o Senhor formulou a Jó estas perguntas com respeito à criação de nosso mundo:

"Onde estavas tu, quando Eu lançava os fundamentos da Terra? Dize-mo, se tens entendimento. Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel? Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem lhe assentou a pedra angular, quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus? Jó 38: 4-7.

Segundo o texto, havia "filhos de Deus já em existência quando o planeta Terra foi criado. Pensaríamos que nosso Criador, que existe desde toda a eternidade, vivia sozinho durante o período anterior ao aparecimento de nosso pequeno mundo entre os bilhões de galáxias no céu estelar?

Para que Adão e Eva, após terem pecado e serem expulsos de seu lar edênico, não continuassem a comer do fruto da árvore da vida e vivessem para sempre, o Senhor "colocou querubins ao oriente do jardim do Éden, e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida." Gênesis 3:22-24. Esses querubins não eram espíritos de seres humanos que haviam morrido. Abel, o primeiro ser humano a morrer sobre a Terra, e Caim que o reatou, não haviam nascido senão após Adão e Eva terem sido expulsos do Paraíso.

 

A Divindade é Servida por Anjos

5. O fiel no antigo Israel cria que a Divindade a quem adorava estava entronizada nos Céus sendo servida por querubins. Em suas orações dirigia-se ao Altíssimo nestes termos: "Tu que estás entronizado acima dos querubins". Salmo 80:1; "Ele está entronizado acima dos querubins". Salmo 99:1. Ver também I Samuel 4:4; II Samuel 6:2; II Reis 19:15; I Crônicas 13:6 e (saías 37:16. Algumas versões trazem, "entre os querubins".

Quando o Senhor declarou, "E Me farão um santuário, para que Eu possa habitar no meio deles' [Êxodo 25:8], deu instruções para que um querubim feito de ouro maciço fosse colocado em cada extremidade da cobertura ou tampa da arca da aliança. do Santo dos Santos. Versos 17-22. Aquilo era uma representação miniaturizada do lugar de habitação de Deus no Céu, onde Ele está entronizado como Senhor do Universo. Daniel, em visão, contemplou o Ancião de dias sentado em Seu trono enquanto "milhares de milhares O serviam, e miríade de miríade estavam diante dEle." Daniel 7:9, 10.

As cortinas que formavam a cobertura e portas de entrada para os dois compartimentos do Santuário do antigo Israel eram ricamente adornadas com figuras de anjos bordadas sobre elas. Êxodo 26:1, 31; 36: 8, 35. Figuras lavradas de querubins adornavam as paredes e portas do templo edificado por Salomão. I Reis 6:29-35, II Crônicas 3:7, 14. Assim era simbolizada a vasta hoste angélica empenhada no serviço de Deus. Sobre esses seres, os antigos cantavam: "Bendizei ao Senhor todos os Seus anjos, valorosos em poder, que executais as Suas ordens, e Lhe obedeceis à palavra." Salmo 103:20.

O santuário e posteriormente o templo edificado por Salomão servia como uma lição prática para a educação religiosa do povo de Deus. Seu esplendor imaculado refletia à visão e compreensão humanas as glórias daquele Templo Celestial segundo o qual seu mobiliário foi modelado (ver Êxodo 25:9, 40; 26:30; 27:8; Números 8:4; I Crônicas 28:11-13, 18, 19). Um comentário dos tempos modernos explica: "A morada do Rei dos reis, em que milhares de milhares O servem..., sim, aquele templo, repleto da glória do trono eterno, onde serafins, seus resplendentes guardas, velam a face em adoração - não poderia encontrar na estrutura mais magnificente que hajam erigido as mãos humanas senão pálido reflexo de sua imensidade e glória.'' - E. G. White, O Grande Conflito, pág. 413.

 

Anjos São Seres Criados

6. Numa mensagem dada ao profeta Ezequiel, o Senhor fala da rebelião do anjo que anteriormente servira como o "querubim cobridor" junto à Divindade. Ezequiel 28:14, 16. Com respeito a ele, o Senhor disse: "Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti." Verso 15. O verso 13 também declara que esse anjo havia sido criado. Assim aprendemos que os anjos são seres criados.

Com respeito ao homem, criado originalmente em santidade e semelhança a seu Autor, o salmista disse, dirigindo-se a Deus: "Fizeste-o, no entanto, por um pouco menor do que os anjos." Salmo 8:5, 6. As muitas coisas ditas nos Escritos Sagrados com respeito aos anjos revelam que esses seres celestiais são bem superiores ao homem em sua presente condição pecaminosa.

 

Os Vários Ministérios dos Anjos

7. Os ministérios dos anjos sob as ordens do Senhor são muitos e variados. Eles instruíam os profetas nos sonhos e visões que lhes eram dados. Ver Zacarias 1:9, 11-14; 22, 5; 41, 4, 5; 5:5, 10; 6:4, 5.

Gabriel, um anjo especificamente mencionado pelo nome na Bíblia, assistiu e instruiu Daniel nas visões que lhe foram dadas. Daniel 8:16-26; 9:20-27.

O rei da Síria enviou um exército à noite para cercar a cidade de Dotã e capturar o profeta Eliseu. Quando o vidente e seu servo levantaram-se pela manhã viram que "cavalos, carros e fortes tropas" rodeavam a cidade. E o servo disse a Eliseu:

- "Ai! meu senhor: que faremos? Ele respondeu: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu, e disse: Senhor, peço-Te que lhe abras os olhos para que veja. O Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu." II Reis 6:14-17.

Assim o misericordioso Deus de Israel levantou a cortina, por assim dizer, que oculta o mundo invisível dos olhos humanos a fim de que um humilde e temeroso servo do profeta pudesse ver e compreender que mensageiros celestiais do Altíssimo cuidam para que forças malévolas não assumam pleno controle dos acontecimentos terrenos.

 

Guardiões dos Fiéis

8. - "O anjo do Senhor acampasse ao redor dos que O temem, e os livra." Salmo 34:7.

Ao retornar à terra de seus pais após exílio de 20 anos na Mesopotâmia, Jacó teve assegurada a proteção dos anjos. "Também Jacó seguiu o seu caminho, e anjos de Deus lhe saíram a encontrá-lo. Quando os viu, disse: Este é o acampamento de Deus. E chamou àquele lugar Maanaim." Gênesis 32:1, 2. A palavra Maanaim significa "dois acampamentos". Um grupo de anjos ia adiante dele e o outro seguia-o na retaguarda para protegê-lo de iodos os seus inimigos.

 

Daniel Protegido por um Anjo

Quando o fiel Daniel foi lançado na cova dos leões por instigação de seus inimigos ele foi escudado por toda a noite diante das ferozes bestas. Em resposta à solícita indagação do rei da Pérsia na manhã seguinte, o profeta informou: "O meu Deus enviou o Seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência." Daniel 6:19-23.

 

Um Anjo Fere o Exército Assírio

9. Durante o reinado de Ezequias um exército do rei Senaqueribe da Assíria veio contra Jerusalém. O ímpio embaixador do monarca zombou e proferiu palavras blasfemas contra o Deus de Israel, ordenando arrogantemente a imediata submissão da cidade e ameaçando seus habitantes com as punições mais cruéis caso não se rendessem. Encorajado por uma mensagem que o Senhor lhe enviara mediante o profeta Isaias, Ezequias recusou render-se. E naquela noite "saiu o anjo do Senhor, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil, e quando se levantaram os restantes pela manhã, eis que todos estes eram cadáveres." Isaias 37:36, 37. Ver também II Reis 19:35; II Crônicas 32:21. Assim um anjo realizou por Israel numa noite o que o povo de Deus não poderia conseguir sem a ajuda divina.

No tempo de Davi 70 mil pessoas foram mortas em Israel por uma pestilência a elas infligida por um anjo do Senhor. II Samuel 24:15-17; 1 Crônicas 21:11-30.

 

Socorro ao Necessitado

10. Em alguns casos anjos apareceram a pessoas bastante humildes entre os homens para dar-lhes conselho pessoal necessário da parte de Deus. Quando Hagar, a escrava, mãe de Ismael, fugia do severo tratamento de Sara, "tendo-a achado o anjo do Senhor junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur, disse-lhe: Hagar, serva de Sarai, donde vens?" Ele recomendou-lhe que retornasse e fosse humilde a sua senhora, proferindo uma impressionante profecia sobre o filho que lhe nasceria e sua descendência. Gênesis 16:6-12. Posteriormente, quando se tornou necessário que Hagar e seu filho partissem de modo definitivo da casa de Abraão, o anjo do Senhor confortou-a e amparou-a nessa segunda ocasião de necessidade. Gênesis 21:14-21.

 

Na Forma de Viajores

11. Anjos, na forma de viajores estrangeiros, foram convidados a ceiar e repousar na tenda de Abraão em Hebron num cálido dia de verão. Ele desconheceu a real identidade deles até mais tarde. Quando estavam partindo, apresentaram-se como mensageiros da ira de Deus, comissionados a destruir Sodoma e suas cidades irmãs devido à impiedade ilimitada delas. Um dos três seres celestiais era o Senhor de Abraão, o Juiz de toda a terra. Ver Gênesis 18.

 

Ló Resgatado por Anjos

Os dois anjos, continuando a assumir forma humana, foram acolhidos como hóspedes por uma noite no lar de Ló em Sodoma. Eles o protegeram e a sua família do ataque de uma multidão sensual. Bem cedo na manhã seguinte eles conduziram a Ló, sua esposa e duas filhas para fora da condenada cidade pouco antes de sua destruição. Gênesis 19:1-29.

 

O Sonho de Jacó em Betel

Em sua fuga para a Mesopotâmia, Jacó dormiu sozinho ao ar livre no deserto sírio e estava grandemente perturbado por causa de seu erro. O Senhor então falou-lhe em sonho, palavras de piedade e conforto. No sonho Jacó viu "uma escada, cujo topo atingia o céu; e os anjos de Deus subiam e desciam por ela." Gênesis 28:12-14. Assim, o patriarca teve garantia de que a Terra não estava totalmente isolada do Céu e que o Senhor mantinha uma constante comunicação nos dois sentidos pelo ministério de Seus anjos em Sua supervisão dos acontecimentos terrestres. Vinte anos depois um anjo do Senhor, num sonho dado a Jacó, dirigiu-o ao retornar à terra de seu nascimento. Gênesis 31:10-13.

 

Anjos Como Testemunhas Invisíveis de Nossos Atos

12. Vários relatos bíblicos demonstram que os anjos estão revestidos com vestes de luz e que, segundo queiram, podem tornar-se visíveis ou invisíveis ao homem, O fato de que testemunham o que dizemos e fazemos é um tema para séria reflexão. Por exemplo, quando Balaão, o profeta desobediente, saiu em seu jumento para amaldiçoar Israel sob pagamento, a pedido dos príncipes de Midiã, um anjo do Senhor, com uma espada desembainhada em sua rnão, bloqueou-lhe a passagem. O animal pôde ver o ameaçador anjo e volveu. Balaão, que não podia ver o anjo, bateu no animal com seu cajado. Quando o fez três vezes, ''o Senhor abriu os olhos a Balaão, e ele viu o Anjo do Senhor, que estava no caminho, com a sua espada desembainhada na mão, pelo que inclinou a cabeça e prostrou-se com o rosto em terra.'Números 22.21-31. A seguir o anjo reprovou-o por maltratar o jumento e advertiu-o com respeito á atitude errada que estava a ponto de tornar Versos 32-35.

 

Uma Advertência Especial

O Senhor nos fez esta advertência com relação ao fazer-se um voto: Não consintas que a tua boca te faça culpado nem, digas diante do mensageiro de Deus ["anjo" em algumas versões] que foi inadvertência, por que razão se iraria Deus por causa da tua palavra, a ponto de destruir as obras das tuas mãos? Eclesiastes 5. 6. Isto quer dizer que não devemos prometer pagar algo e depois falhar e tentar desculpar-nos alegando ter sido uni equívoco. Um anjo testemunha nosso ato ao fazer uma promessa e não seria sábio chamá-lo de mentiroso.

 

Elias Alimentado Por um Anjo

13. Quando o profeta Elias fugia por sua vida temendo a ira da enfurecida rainha Jezabel, esposa de Acabe, deitou-se exausto para dormir debaixo de um zimbro no deserto alem de Berseba. Um anjo do Senhor, corri grande misericórdia do profeta em sua angústia, despertou-o duas vezes para dar-lhe alimento e bebida necessária para sua viagem de quarenta dias até o Monte Horebe - I Reis 19:1-8.

Tempos depois, enquanto Elias e seu assistente Eliseu estavam perto do rio Jordão num ponto não distante de Jericó, "um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao Céu num redemoinho." II Reis 2:11. Corno Enoque nos tempos patriarcais (Gênesis 5:24), Elias foi trasladado da Terra para o Céu sem experimentar a morte. O carro flamejante que o transportou aos Céus indubitavelmente era uma companhia de gloriosos anjos celestes

 

Uma Hoste Inumerável

No Salmo 68:17 lemos. 'Os carros de Deus são vinte mil, sim milhares de milhares No meio deles está o Senhor; o Sinai tornou-se em santuário. Note-se a referência ao Sinai. Naquele tempo, nos dias de Moises, o Senhor "veio das miríades de santos. a Sua direita havia. para eles o fogo da lei. Deuteronômio 33:2. Os "santos" que acompanhavam o Senhor quando Ele deu os Dez Mandamentos - o fogo da lei referido - certamente não eram os israelitas. Segundo as estatísticas bíblicas da época, todos os homens com 20 anos de idade ou mais erre Israel totalizavam então 603 550 (Números 2:32), o que significa que toda a comunidade israelita consistia de dois milhões ou mais. Ademais, eles todos tinham recomendação de manter-se afastados da montanha, para que não fossem consumidos pela glória do Senhor (Êxodo 19:21-24).

Portanto, os dez milhares de santos que assistiram á Divindade em Seu aparecimento sobre o Sinai consistam em "dez mil vezes dez milhares de santos anjos" como interpretado no Targum da Palestina sobre Deuteronômio, capitulo 33.

 

Na Marcha e Contramarcha dos Acontecimentos Terrenos

14. No tempo de Ezequiel, Jerusalém foi destruída, o templo foi reduzido a pedregulhos, grandes contingentes dos habitantes da cidade foram mortos e a maior parte dos sobreviventes levados cativos para viverem o resto de seus dias como exilados em terras pagãs distantes por causa de sua teimosia em rebelar-se contra Deus. Os fiéis nesse tempo terrível viam o futuro com sombrias perspectivas e diziam: "Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo exterminados." Ezequiel 37:11. Mas o Deus deles não os havia esquecido, e mediante Ezequiel, Seu profeta entre os exilados, Ele lhes deu muitas mensagens de esperança e segurança. Uma delas destacava a importância do ministério dos anjos de Deus e a intervenção deles, sob Sua direção, no desempenho das forças do bem e do mal no mundo.

 

Tema Para Meditação

O estudo do ministério dos santos anjos sob supervisão do Deus do Universo, como revelado nos Escritos Sagrados, a nós legados pelos profetas de Israel de muito tempo atrás, tem sempre sido confortador e fonte de segurança para o povo de Deus em tempos angustiosos. Alguém que se revelou como estudante devoto da Palavra de Deus expressou-o eloqüentemente nas palavras seguintes:

"Na visão do profeta Ezequiel havia a aparência de uma mão sob as asas dos querubins [Ezequiel 1:8; 10:8]. Isto deve ensinar aos servos de Deus que é o divino poder que dá sucesso. Aqueles a quem Deus emprega como Seus mensageiros não devem sentir que a Obra do Senhor depende deles. Seres finitos não são deixados a levar este fardo de responsabilidade. Aquele que não dormita, que está continuamente atento a Sua obra para a realização de Seus desígnios, promoverá Seu trabalho. Ele subverterá os propósitos dos ímpios, e levará a confusão aos conselhos dos que maquinam contra Seu povo. Aquele que é o Rei, o Senhor dos Exércitos, assenta-Se entre os querubins; e em meio aos conflitos e tumultos das nações, Ele guarda Seus filhos ainda. Quando as fortalezas dos reis forem subvertidas, quando as setas da ira ferirem o coração de Seus inimigos, Seu povo estará seguro em Suas mãos." - E. G. White, Profetas e Reis, pág. 176.

 

INSTITUTO DA HERANÇA JUDAICA

Caixa Postal: 60836 - AG. C. Limpo

CEP  05788-360  /  São Paulo – SP

 

HOME