Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

 
Ore Por Israel - A Guerra no Oriente Médio Está Próxima

 

http://www.cuttingedge.org

 

Desde 1870, os Planos da Nova Ordem Mundial prevêem que a Terceira Guerra Mundial, que propiciará o aparecimento do Anticristo, será travada entre Israel e seus vizinhos árabes. Conheça as promessas de Deus de proteção a Israel no fim dos tempos e as advertências a todos seus inimigos.

 

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

 

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia a dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Resumo da Notícia: "Netanyahu: Paz ou Terror", The Jerusalem Post, Edição Internacional, No. 1861, 6/7/1996, pg 1-2

"O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu comprometeu-se na semana passada com o Secretário de Estado norte-americando Warren Christopher que manteria um diálogo com a Autoridade Palestina nos próximos dias, evidentemente uma alusão ao encontro mantido posteriormente na semana... No entanto, o premier não deu indicação de quando e sob quais condições se reuniria com Arafat ou ordenaria uma reposicionamento das forças israelenses em Hebron... Em um gesto aparente para Netanyahu, enquanto estava ao lado dele durante a entrevista coletiva à imprensa, Christopher usou duas frases favorecidas por Netanyahu: 'paz e segurança'... Embora Christopher tenha dito que a paz não seja possível sem segurança, ele [Netanyahu] acrescentou: 'A segurança sem a paz é impossível'.

Os estudantes da profecia bíblica imediatamente observarão as palavras "paz e segurança" sendo proferidas pelo novo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. A Bíblia diz claramente que todo o mundo, incluindo Israel estará clamando por "paz e segurança" no fim dos tempos, de forma que essa contínua menção dessas palavras constitui um claro sinal da proximidade do fim. Logicamente, esse clamor por "paz e segurança" precisa ocorrer em conjunto com muitos outros sinais, começando com o retorno de Israel à sua terra, que a história diz que ocorreu em 14 de maio de 1948. Vamos agora revisar essas duas profecias.

"Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão." [1 Tessalonicenses 5:1-3]

Embora os eruditos da Bíblica sempre consideraram essa profecia de sentido global, precisamos lembrar das raízes judaicas de Paulo, de modo que ele deve ter tido outras profecias em mente quando escreveu essa passagem.

"Assim dia o Senhor DEUS: E acontecerá naquele dia que subirão palavras no teu coração, e maquinarás um mau desígnio, e dirás: Subirei contra a terra das aldeias não muradas; virei contra os que estão em repouso, que habitam seguros; todos eles habitam sem muro, e não têm ferrolhos nem portas; a fim de tomar o despojo, e para arrebatar a presa, e tornar a tua mão contra as terras desertas que agora se acham habitadas, e contra o povo que se congregou dentre as nações, o qual adquiriu gado e bens, e habita no meio da terra." [Ezequiel 38:10-12]

Essa profecia é admirável, e voltaremos a ela posteriormente neste artigo. Em Ezequiel 37, Deus prediz o renascimento de Israel, uma nação referenciada como "um vale de ossos secos". Em seguida, em Ezequiel 38-39, prediz que que o próximo evento profético será uma maciça invasão contra Israel, do norte e do sul, em um ataque coordenado. Nos primeiros versos de Ezequiel 38, Deus prediz que o líder desse ataque coordenado será a Rússia. Em 38:10-12, referido anteriormente, prediz que esse ataque ocorrerá contra um Israel que se sente protegido e seguro; as palavras "vivendo em aldeias não muradas", "habitam sem muro, e não têm ferrolhos", dão a idéia de estar vivendo em paz e segurança.

No entanto, para que Israel possa viver em paz e segurança, não pode estar se sentindo ameaçado pelos seus inimigos mais próximos e implacáveis, a Síria e o Egito. É muito interessante que, quando Deus relaciona as nações que participarão do ataque encabeçado pela Rússia, não menciona a Síria nem o Egito.

"E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada; persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo. Prepara-te, e dispõe-te, tu e todas as multidões do teu povo que se reuniram a ti, e serve-lhes tu de guarda." [Ezequiel 38:4-7]

Essa relação mostra que a Rússia estará liderando uma força militar que inclui os territórios modernos do Irã [Pérsia], Etiópia, e Líbia, a Europa oriental [Gômer] e a Ásia Menor, especialmente a Turquia [Togarma]. Não é interessante, portanto, que os planejadores da Nova Ordem Mundial tenham criado a Nação Número 5, no Plano de Reorganização em Dez Supernações, como a "Europa Oriental, incluindo a Rússia"? Em outros artigos, especulamos que Mikhail Gorbachev poderá vir a ser o líder dessa Nação Número 5.

Agora, vamos voltar à pergunta sobre por que a Síria e o Egito não são relacionados entre os exércitos que marcharão com a Rússia no ataque contra Israel. Em Isaías 17:1-2, Deus pronuncia julgamentos contra Damasco, a capital síria.

"Peso de Damasco. Eis que Damasco será tirada, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas. As cidades de Aroer serão abandonadas; hão de ser para os rebanhos que se deitarão sem que alguém os espante."

Essa profecia ainda não foi cumprida. Na verdade, Damasco é conhecida como a cidade mais antiga e que há mais tempo é habitada na história mundial; nunca houve um tempo em que ela esteve desabitada. No entanto, temos aqui um julgamento de Deus contra essa cidade, uma destruição física tão grande que ela deixará de existir, tornando-se um montão de ruínas.

Em Isaías 19:1, temos uma profecia similar contra o Egito. Entretanto, o Egito já foi julgado por Deus muitas vezes na história, do modo que é impossível dizer, com a mesma certeza que com relação a Damasco, que essa profecia refira-se ao fim dos tempos. Entretanto, Deus pode muito bem estar planejando um julgamento físico contra o Egito durante esse tempo. Teremos de esperar e ver como os eventos se desenrolarão.

Agora, vamos retornar ao nosso assunto da situação atual em Israel, com o novo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Ele rejeita o princípio de "Ceder Território em Troca da Paz", preconizado pelo seu predecessor, Yitzak Rabin, acreditando que esse plano possa significar a destruição do minúsculo Israel. Certamente, quando Israel se retirar dos territórios, conforme determina esse plano, estará muito vulnerável militarmente. E pensar que esse plano foi criado e implementado por Rabin, um ex-general de Exército!! Sempre achei que Rabin estava oferecendo uma isca para os árabes, sabendo que eles atacariam uma vez que percebessem a oportunidade.

Logo após a eleição de Benjamin Netanyahu, seu porta-voz, Avi Lipkin visitou os escritórios do ministério cristão Prophecy in the News, para responder às perguntas sobre os possíveis eventos futuros. As citações seguintes são da edição de julho de 1996, pg 3-5. Lipkin afirma que Netanyahu cobrará dos palestinos o cumprimento dos acordos de Paz de Oslo. Em seguida, disse:

"Há um mês, houve uma reunião da Conferência Nacional Palestina. Eles disseram que criarão um comitê dentro de seis meses, para decidir qual revisão será realizada no item 'Destruir Israel' no estatuto da OLP. Nabil Shaff, que é considerado o número dois ou três na OLP, foi citado no The Jerusalém Post em janeiro dizendo: 'Israel está enganando a si mesmo se pensa que haverá paz sem a entrega de Jerusalém como capital independente do Estado Palestino... Temos agora 30.000 fuzis AK-47 para nos apoiar nessa ameaça. Se os israelenses não nos entregarem Jerusalém, reiniciaremos a Intifada, o movimento insurreicional palestino contra Israel.'"

Na Intifada anterior contra Israel, os palestinos usaram pedras; na próxima, haverão 30.000 homens portando fuzis AK-47, fornecidos por quem? O fuzil AK-47 é de fabriicação russa, exatamente como predito em Ezequiel 38, que o ataque final será liderado pela Rússia. Antes de entrarmos na parte final da entrevista com Avi Lipkin, lembre-se que ele acredita que essa guerra final ocorrerá em dois estágios. O estágio um será uma batalha dos palestinos, sírios e egípcios contra Israel. Depois que Israel destruir totalmente essas forças, o estágio dois começará, em que forças lideradas pela Rússia atacarão Israel pelo norte e pelo sul. Isso estará em total acordo com a profecia bíblica.

Agora, vamos retornar à entrevista com Lipkin, em que ele discute o possível cenário dessa guerra.

"O primeiro estágio em qualquer tipo de confronto com Israel envolverá coordenação com outras capitais islâmicas, incluindo Cairo, Damasco e Teerã. Também requererá uma total coordenação com a mídia esquerdista do mundo - que já está rotulando Netanyahu como um inimigo da paz. Isso está longe de ser verdade. Primeiro, Israel é retratado como vilão pela mídia. Em seguida, quando a opinião pública mundial estiver contra Israel, e os árabes estiverem convencidos que o mundo olhará para o outro lado, iniciarão uma intifada em Jerusalém. Isso precisará ser contido pelo exército e pela polícia de Israel. Meu temor - e peço a Deus que eu esteja errado - mas meu temor é que quando isso acontecer, a Síria atacará de surpresa (com um aviso preliminar de dois minutos) com milhares de mísseis SCUD contra os centros populacionais judaicos. Sofreremos pesadas baixas... milhares, dezenas de milhares, talvez centenas de milhares de baixas. E, isso será seguido por uma invasão egípcia no Sinai... mesmo após termos cedido aquele território em troca da paz."

Lipkin então disse que, em um esforço de fazer esse processo de 'paz' funcionar, os israelenses se desarmaram nos últimos quatro anos, desde que o Partido Trabalhista venceu as eleições. No entanto, os partidos árabes mencionados anteriormente estão se armando até os dentes. O cenário agora está armado para a guerra. Mas, por que devemos estar surpresos, se não somente a Bíblia prediz uma guerra total após Israel retornar à sua terra no fim dos tempos, mas os planos da Nova Ordem Mundial prevêem essa guerra. Leia o artigo O Plano Demoníaco de Albert Pike Para a Implementação da Nova Ordem Mundial. Nesse artigo, detalhamos como a visão ocultista de Pike, que ele teve em 1870, previu a necessidade de três guerras mundiais para implementar a Nova Ordem Mundial e preparar o cenário para o aparecimento do Anticristo. As duas Guerras Mundiais no século XX ocorreram exatamente conforme previsto, de modo que podemos acreditar que também haverá essa planejada Terceira Guerra Mundial. Na visão de Pike, essa guerra ocorrerá entre Israel e seus vizinhos árabes, exatamente conforme predito na profecia bíblica!

Lipkin então citou uma entrevista do ex-Ministro Egípcio da Guerra, Amin El Huwaidi, ao semanário egípcio Rous el Yosef, de 29/1/1995. Esse ex-ministro disse: "A guerra com Israel é uma certeza e estamos preparados para ela." Que admissão chocante, especialmente quando consideramos que, nesse tempo, o Egito, a Síria e os palestinos estavam publicamente defendendo a política da "Paz em troca da devolução dos territórios"! Em seguida, esse mesmo artigo citava o atual Ministro da Guerra egípcio, o marechal-de-campo Ani Tantawi, "Apesar do fato de Israel ter armas atômicas, o Egito saberá como quebrar o braço do inimigo quando chegar a hora."

Que admissões surpreendentes, a partir do ex-ministro e do atual ministro da Guerra egípcio!! As afirmações deles, devem, portanto, representar o planejamento da política oficial egípcia! Embora o Egito, e todo o restante das forças militares árabes tenham perdido todas as guerras convencionais contra o moderno Israel, o governo egípcio, indubitavelmente em aliança com a Síria, e as outras grandes potências regionais árabes, pensam que podem vencer a guerra em que Israel certamente utilizará suas armas nucleares!!

No entanto, o plano árabe de usar o 'Processo de Paz' como um prelúdio para a guerra sempre foi um conhecimento comum para os líderes israelenses. A questão real é, por que Rabin e todo seu gabinete buscaram vigorosamente esse plano idiota, especialmente considerando-se que Rabin é um ex-general de Exército? Somente posso ver duas possibilidades. Ou Rabin e Peres enlouqueceram totalmente, ou estão espertamente oferecendo uma isca para atrair os árabes a uma cilada.

Lipkin explicou que os novos mísseis SCUD da Síria são muito mais precisos que os usados por Saddan Hussein na ofensiva Tempestade no Deserto, em 1991, tendo uma margem de erro de apenas oito metros de seus alvos. Israel está se apressando para aperfeiçoar seus novos mísseis antimísseis Arrow, como uma defensa contra esses mísseis SCUD; entretanto, não terá o novo sistema Arrow em operação por pelo menos mais um ano. Assim, os árabes sabem que têm uma pequena janela de oportunidade em que poderão lançar 'com sucesso' sua planejada guerra contra Israel. Quando perguntaram a Lipkin em quanto tempo acreditava que essa guerra seria iniciada, ele respondeu, "Em somente três ou seis meses". Em outras palavras, essa planejada Terceira Guerra Mundial poderá começar entre outubro de 1996 a março de 1997! Se o padrão histórico de Deus de lidar com Israel se mantiver, essa guerra será deflagrada ao tempo do Dia do Perdão judaico. [Se você ainda não leu o estudo clássico de Grant Jeffrey sobre o padrão histórico de como Deus lida com Israel, adquira o livro dele, Armageddon: Appointment With Destiny. Jeffrey não somente detalha como Deus tratou com Israel durante os tempos do Dia do Perdão, mas também detalha que Deus está lidando com o moderno Israel de acordo com o mesmo padrão! É uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que deseje aumentar sua fé no Deus Onipotente.]

O resultado será previsível, pois Deus já predisse essa guerra e seu resultado! Vamos revisar as profecias bíblicas.

"Mas removerei para longe de vós o exército do norte, e lança-lo-ei em uma terra seca e deserta; a sua frente para o mar oriental, e a sua retarguarda para o mar ocidental; e subirá o seu mau cheiro, e subirá a sua podridão; porque fez grandes coisas." [Joel 2:20-21; o contexto aqui é o fim dos tempos, após Israel ser restaurado como nação.]

Esse exército do norte que Deus destruirá, provavelmente é a força invasora liderada pelos russos, vinda do norte, conforme Ezequiel 38-39. O Senhor fará grandes coisas. Deus receberá a glória quando destruir de forma sobrenatural o exército liderado pela Rússia.

"Porque, eis que naqueles dias, e naquele tempo, em que removerei o cativeiro de Judá e de Jerusalém, congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra. E lançaram sortes sobre o meu povo, e deram um menino por uma meretriz, e venderam uma menina por vinho, para beberem." [Joel 3:1-3; o contexto aqui é o fim dos tempos, após Israel ser restaurado como nação.]

Eu o incentivo a ler todo o capítulo, pois Deus revela seu furor contra as nações que afligiram e atacaram seu povo escolhido, Israel.

"Proclamai isto entre os gentios; preparai a guerra, suscitai os fortes; cheguem-se, subam todos os homens de guerra. Forjai espadas das vossas enxadas, e lanças das vossas foices; diga o fraco: Eu sou forte. Ajuntai-vos, e vinde, todos os gentios em redor, e congregai-vos. Ó SENHOR, faze descer ali os teus fortes. Suscitem-se os gentios, e subam ao vale de Jeosafá; pois ali me assentarei para julgar todos os gentios em redor. Lançai a foice, porque já está madura a seara; vinde, descei, porque o lagar está cheio, e os vasos dos lagares transbordam, porque a sua malícia é grande. Multidões, multidões no vale da decisão; porque o dia do SENHOR está perto, no vale da decisão. O sol e a lua se enegrecerão, e as estrelas retirarão o seu resplendor. E o SENHOR bramará de Sião, e de Jerusalém fará ouvir a sua voz; e os céus e a terra tremerão, mas o SENHOR será o refúgio do seu povo, e a fortaleza dos filhos de Israel." [Joel 3:9-16]

Observe que essa referência ao escurecimento do sol e da lua é similar às predições de Jesus em Mateus 24, em que ele fala sobre os eventos durante a Tribulação.

Quando você junta essas duas profecias de Joel 3, pode ver Deus prometendo que, após o retorno de Israel à sua terra [14 de maio de 1948], chamará as nações ao Oriente Médio [ao Vale de Jeosafá] para julgamento em uma guerra total. Deus usa palavras extremamente fortes para descrever a guerra predita aqui.

Agora, vamos retornar a Obadias, em que Deus fala sobre o julgamento do fim dos tempos nos versos 15 e 16:

"Porque o dia do SENHOR está perto, sobre todos os gentios; como tu fizeste, assim se fará contigo; a tua recompensa voltará sobre a tua cabeça. Porque, como vós bebestes no meu santo monte, assim beberão também de contínuo todos os gentios; beberão, e sorverão, e serão como se nunca tivessem sido."

Essa expressão "beberão também de contínuo todos os gentios" transmite a idéia de uma nação ou um grupo específico de nações vindo diante de Deus, uma de cada vez, para receber julgamento. Portanto, podemos esperar uma série das mais intensas batalhas imagináveis, com a destruição sucessiva de uma nação após a outra.

Em seguida, Deus prediz que pelo menos algumas dessas batalhas envolverão armas com grande fogo:

"Mas no monte de Sião haverá livramento, e ele será santo; e os da casa de Jacó possuirão as suas herdades."

Israel não somente não será destruído, como possuirá toda a terra que foi prometida a Abraão, o que inclui a maior parte da Síria, a Jordânia e parte do Iraque.

"E a casa de Jacó será fogo, e a casa de José uma chama, e a casa de Esaú palha; e se acenderão contra eles, e os consumirão; e ninguém mais restará da casa de Esaú, porque o SENHOR o falou." [Obadias 17-18]

Algum tipo de fogo intenso destruirá totalmente esses vizinhos árabes de Israel.

"E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR." [Joel 2:30-31]

O contexto é o Dia do Senhor, que é a terminiologia para o Período da Tribulação. Novamente, a referência ao escurecimento do sol e da lua é similar à descrição em Mateus 24, que claramante refere-se à Tribulação. A referência aos "prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça" com o sol escurecendo-se, parece ser uma referência ao uso das armas nucleares.

No entanto, antes de Deus livrar Israel, a situação ficará muito sombria. O resto do mundo também acreditará que Israel está condenado, pois certamente não poderá vencer as forças combinadas que serão formadas contra ele. Na verdade, Deus prediz exatamente esse tipo de situação, e como Israel será livrado.

"E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, o qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro." [Daniel 12:1]

A situação ficará tão séria que Miguel, o grande arcanjo, cuja principal responsabilidade é proteger Israel, precisará "se levantar" para vir em sua defesa. Sempre que alguém no céu precisa se levantar para fazer alguma coisa, é porque o assunto é grave, e requer toda a atenção. Durante todas essas batalhas que ocorrerão em torno de Israel, Miguel precisará "estar em pé" para livrar Israel.

"Naquele dia tornarei a levantar o tabernáculo caído de Davi, e repararei as suas brechas, e tornarei a levantar as suas ruínas, e o edificarei como nos dias da antiguidade; para que possuam o restante de Edom, e todos os gentios que são chamados pelo meu nome, diz o SENHOR, que faz essas coisas. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que o que lavra alcançará ao que sega, e o que pisa as uvas ao que lança a semente; e os montes distilarão mosto, e todos os outeiros se derreterão. E trarei do cativeiro meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu Deus." [Amós 9:11-15]

Você observou a promessa de Deus, no início dessa passagem, que, quando restaurar Israel em sua terra, Israel nunca mais será arrancado dela novamente?

Assim, a partir dos lábios de Avi Lipkin, o porta-voz do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, Israel está esperando ser atacado em um período de 3 a 6 meses! E, os árabes não escondem que estejam usando esse 'Processo de Paz' do modo mais cínico possível, para primeiro fazer Israel adormecer com as promessas de paz, e depois atacar com grande fúria, tanto a partir de dentro quanto de fora de Israel.

E, o pequeno Israel seria totalmente destruído, se não fosse pela poderosa proteção do Deus Todo-Poderoso, que predisse esse exato cenário há 2.500 anos!! A que Deus poderoso servimos! Observe Israel, pois é a chave para o calendário do fim dos tempos. Ore pela proteção de Israel neste tempo; ore para que a glória de Deus seja manifestada diante do mundo não-regenerado, quando ele livrar Israel repetidamente, da forma predita nas profecias bíblicas.

O tempo está realmente ficando muito curto.

 


Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são um tempo em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do espírito de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que Ele é real e que o Fim dos Tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna em Seu Reino, como se já estivesse com Ele.  Se quiser saber como nascer de novo, CLIC AQUI AGORA!!!

No entanto, se a dificuldade está nas doutrinas (de homens) que a sua igreja prega, siga então o último conselho bíblico: Saia dela Povo Meu! Apoc 18:4.

...E, se Eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também. João 14:3

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam que Jesus está às portas!!!

Que Deus o abençoe.

 

Clic Aqui para enviar esta Matéria para um amigo!

 

HOME

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

..