Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

 
16 - Porque Israel foi Antigamente Escolhido por DEUS?

 

 

 

1. A EXISTÊNCIA e preservação de nosso povo judaico constitui um dos mais estranhos fenômenos da História. Muitas nações antigas, algumas das quais numericamente maiores e politicamente mais poderosas do que a nação israelita, há muito deixaram de existir. Os hititas, amonitas, cananeus, filisteus, moabitas, babilônios e outras poderosas nações da Antigüidade, passaram. Mas o nosso povo judeu tem sobrevivido, não obstante as perseguições que teve de suportar ao longo dos séculos. Isso provocou o seguinte comentário de Henry Hart Milman:

"Massacrados por milhares, contudo brotando novamente de seu tronco imorredouro, os judeus aparecem em todos os tempos e regiões. Sua perpetuidade, sua imortalidade nacional, é ao mesmo tempo o problema mais curioso para o político inquiridor e para o religioso, um assunto de profunda e extrema admiração." - History of the Jews, Liv. 18, vol. 2 de uma edição de 3 vols., pág. 406 (A. C. Armstrong and Son, New York City: n.d.).

2. A que se deve a miraculosa preservação de Israel? Como explicarmos esse enigma histórico? É o resultado do acaso, ou coincidência que a descendência literal de Abraão continue a existir, ou seria por causa da misericordiosa e completa providência de Deus? Jeremias explica:

- "É pelas misericordias de Deus que não somos consumidos, porque Suas bondades não têm fim." Lamentações 3:22.

3. Sim, foi Deus que Se propôs a que nosso povo continuasse existindo enquanto o tempo durasse, e que jamais fosse consumido. Note a seguinte promessa dada por Deus, registrada por Moisés num capítulo cheio de sombrias advertências com respeito às conseqüências inevitáveis da infidelidade:

- "Todavia, ainda assim, quando eles estiverem na terra dos seus inimigos, não os rejeitarei nem os abominarei a ponto de consumi-los totalmente e quebrar o Meu pacto com eles; porque Eu sou o Senhor seu Deus." Levítico 26:44.

Mediante Jeremias, o profeta, Deus admoestou e pleiteou em vão até que os exércitos de Nabucodonosor destruíssem Jerusalém e o Templo em 586 A.E.C. Não obstante, Ele declarou a nossos pais:

- "Tu não temas, servo Meu, Jacó, diz o Senhor; porque estou contigo, pois destruirei totalmente todas as nações para onde te arrojei; mas a ti não te destruirei de todo, mas castigar-te-ei com justiça, e de modo algum te deixarei impune." Jeremias 46.28.

 

O Plano de Deus Para Israel

4. Por que o Senhor tem tão extraordinário amor e cuidado por Israel? Porque Ele teve uma extraordinária obra para que Seu povo realizasse, que seria de inestimável benefício para todo o mundo.

Deus proveu a Israel toda a facilidade necessária para tornar-se o povo mais religioso sobre a Terra. Ele planejou que, pela revelação de Seu caráter, Suas Santas Escrituras e Sua lei, tendo Seu povo como Seus agentes, pessoas de todas as nações fossem atraídas pelo amor e O servissem.

5. O Senhor começou por chamar Abrão da Caldéia para Canaã, mudando seu nome para Abraão, e prometendo que mediante ele e sua semente todas as nações da Terra seriam abençoadas. A história é encontrada em Gênesis 12:1-3 e contém esta promessa a ele feita:

 

- "Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu sê uma bênção.... e em ti serão benditas todas as famílias da Terra."

Posteriormente o Senhor disse a Abraão: "Estabelecerei o Meu pacto contigo e com a tua descendência depois de ti em suas gerações, como pacto perpétuo, para te ser por Deus a ti e à tua descendência depois de ti." Gênesis 17:7. Seu propósito para Abraão foi que nele "todas as nações da Terra" fossem abençoadas. E pela terceira vez foi-lhe dito: "Em tua descendência serão benditas todas as nações da Terra." Gênesis 22:18.

Essa promessa foi renovada a Isaque: "multiplicarei a tua descendência... e por meio dela serão benditas todas as nações da Terra." Gênesis 26:4. E a mesma garantia foi dada a Jacó: "por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da Terra." Gênesis 28:14.

 

A Semente Prometida

6. A quem o Senhor tinha em mente quando usou o termo "semente" nessas promessas feitas aos patriarcas? A primeira promessa profética concernente à "semente" é encontrada já na Toráh, na declaração de Deus ao Adversário logo após ele ter levado Adão e Eva ao pecado:

- "Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." Gênesis 3:15.

Assim, foi predito que no futuro a humanidade seria dividida pela inimizade em dois campos. Nesse grande conflito, a "semente" ,da mulher - um filho descendente de Eva, nascido da carne humana como filho do homem - haveria de aplicar o golpe mortal ao arquiinimigo que havia tentado a raça humana a unir-se a ele em rebelião contra Deus. Nesse conflito, o prometido Libertador da humanidade de sob o poder e domínio do maligno seria ferido.

7. Como outros modernos estudantes da Bíblia que rejeitam a idéia de que Gênesis 3:15 contém a mais antiga profecia messiânica, Dr. Joseph Klausner, ex-professor de literatura hebraica e história judaica na Universidade Hebraica em Jerusalém, declara:

"Nos primeiros capítulos do livro de Gênesis, antigos estudiosos judeus e cristãos encontraram essas profecias messiânicas. Na maldição sobre a serpente (Gên. 3:14 e 15), especialmente nas palavras 'esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar,' ambos os Targums atribuídos a Jonathan ben Uzziel e o Targum Yerushalmi fizeram uma indicação de que o povo de Israel venceria Sammael [Satã] 'nos dias do Rei - Messias.'" - The Messianic Ideal in Israel., pág. 26 (Macmillan Co., New York City: 1955).

Dr. Klausner está certo ao dizer que nossos antigos eruditos judeus reconheciam em Gênesis 3:15 a profecia messiânica mais antiga.

"Mas como," alguém perguntará, "poderiam nossos antigos eruditos judeus encontrar uma profecia em palavras tais como - 'eles esmagarão tua cabeça e tu esmagarás o calcanhar deles"?

8. É verdade que algumas modernas versões inglesas vertem a declaração da mesma forma que o Dr. Klausner a expressa.

Todavia, a tradução de Harkavy sobre essa profecia é a correta, pois o texto hebraico literalmente diz que o Senhor declarou ao adversário: "Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre tua semente e a semente dela; ele [hu'] te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar dele [nu]". As palavras hebraicas hu' (ele) e nu (seu) são masculinas em gênero e singular em número.

À luz disso, segue-se naturalmente que o principal filho do homem entre a "semente" de Eva, Abrão, Isaque e Jacó seria o prometido Rei Messias. No Midrash Rabbah, sobre Gênesis, cap. 12, seç. 6 (vol. 1, pág. 92 da edição de Soncino de 1960), é dito com referência a Gênesis 3:15 que "R. Berekiah disse em nome de R. Samuel e B. Nahman: Embora essas coisas fossem criadas em sua plenitude, contudo, quando Adão pecou elas foram afetadas, e não recobrarão sua perfeição até que o filho de Perez [ou seja - o Messias] venha." De acordo com Gênesis 38:29, Rute 4:18 e I Crôn. 2:4 e 5, Perez foi o primeiro dos herdeiros de Judá, o filho de Jacó. Assim, foi um ascendente do Rei Davi e do mais ilustre Rei Messias.

9. Em referência a uma discussão concernente a Gênesis 15:18, que contém uma profecia a respeito do futuro da "semente" de Abraão, a nota de rodapé editorial n° 4 (no Midrash Rabbah, sobre Gênesis, cap. 44, seç. 2 [vol. 1., pág. 376, da edição de Soncino de 1951]) comenta que "R. Berekiah claramente declara que uma das opiniões sustentava que Deus revelara o futuro de Israel a Abraão somente até aquele dia, ou seja, quando Israel deixasse o Egito, enquanto que o outro ponto de vista afirmava que Ele revelou o futuro a Abraão desde o Êxodo até a vinda do Messias."

10. Deus prometeu a Abraão que mediante sua semente a bênção viria ao mundo. Mediante os descendentes de Abraão as Santas Escrituras seriam escritas, preservadas e dadas ao mundo. Esse foi um meio pelo qual todas as nações seriam abençoadas.

No tempo de Abraão a idolatria estava suplantando o culto ao Criador, o Deus que existe por Si mesmo, entre as nações. O pai de Abraão, o patriarca Terá, e sua parentela serviam a "outros deuses" na Mesopotâmia. Josué 24:13, 14 e 15. O Senhor declara que Ele chamou o fiel Abraão de sua parentela e o abençoou: "Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o Meu mandamento, os Meus preceitos, os Meus estatutos e as Minhas leis. Gênesis 26.5.

11. O povo de Israel, corno já notamos, não devia ser apenas outra entidade política entre as nações. Sua exaltação ao status de uma teocracia foi operada em bases religiosas, não políticas. 0 próprio Deus era seu Rei, Legislador e Protetor. Isto é afirmado pelos profetas. "Porque o Senhor é o nosso juiz; o Senhor é nosso legislador, o Senhor é o nosso rei." Isaías 33:22. Ver também Juízes 8:22 e 23; Isaías 43:15, 44:6; Sofonias 3:15, Salmo 89:19. Sua paz e prosperidade e sua própria experiência como povo escolhido de Deus dependiam de sua fidelidade a Ele no cumprimento da tarefa que lhes foi divinamente designada. Foi-lhes dito isso com respeito a seu papel no plano de Deus para o mundo:

 

A Missão de Israel Para a Humanidade

- "Porque tu és povo santo ao Senhor teu Deus; o Senhor teu Deus te escolheu, a fim de lhe seres o Seu próprio povo, acima de todos os povos que há sobre a Terra. 0 Senhor não tomou prazer em vós nem vos escolheu porque fósseis mais numerosos do que todos os outros povos, pois éreis menos em número do que qualquer povo, mas porque vos amou." Deuteronômio 7:6-8.

Israel foi chamado de ''povo santo ao Senhor" porque os havia escolhido e posto à parte para propósitos sagrados - para cumprir uma missão religiosa para o resto da humanidade. Note quais eram as condições, conforme declaradas por Deus nestas palavras:

- "Agora, pois, se atentamente ouvirdes a Minha voz e guardardes o Meu pacto então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos,... e vós sereis para Mim reino sacerdotal e nação santa." Êxodo 19:5 e 6.

Note que nosso povo de Israel deveria ser, sob a supervisão de Deus e Sua direção, um "reino sacerdotal." As funções e ofício do sacerdote eram religiosos. Mediante Seu profeta o Senhor lembrou ao povo esse fato, dizendo: "Pois os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento e da sua boca devem os homens procurar a instrução." Malaquias 2:7 Assim, o papel de Israel entre as nações durante o período de sua existência como urna teocracia, estabelecida pela aliança que Deus fez com ela no Monte Sinai, era primário e preeminentemente religioso.

12. A missão de Israel era também universal. Os israelitas nunca deveriam tornar-se estreitos e egoístas. A partir deles a luz da verdade de Deus deveria irradiar às nações. Se houvessem fielmente feito o que o Senhor havia deles requerido, teriam despertado a admiração e reconhecimento de outras nações. A garantia divina de que esse seria o caso é vista nas seguintes palavras:

- "Eis que vos ensinei estatutos e preceitos, como o Senhor meu Deus me ordenou, para que os observeis no meio da terra na qual estais entrando para a possuirdes. Guardai-os e observai-os, porque isso é a vossa sabedoria e o vosso entendimento à vista dos povos, que ouvirão todos estes estatutos, e dirão: Esta grande nação é deveras povo sábio e entendido. Pois que grande nação há que tenha deuses tão chegados a si como o é a nós o Senhor nosso Deus todas as vezes que O invocamos? E que grande nação há que tenha estatutos e preceitos tão justos como toda esta lei que hoje ponho perante vós?" Deuteronômio 4:5-8.

13. Os filhos de Israel eram preeminentemente o povo messiânico. Era nesse sentido especial que deviam abençoar e beneficiar todas as nações. As cerimônias impressivas e simbólicas nos serviços do Templo eram designadas por Deus a atrair peregrinos de toda nação e despertar suas indagações quanto ao significado dos serviços ritualísticos que serviam de sombra à libertação do pecado. Assim, a inspiradora mensagem da esperança messiânica deveria ecoar e recoar em todos os quadrantes da Terra.

14. A própria localização geográfica de Israel dá eloqüente testemunho da missão religiosa universal do antigo Israel.

- "Assim diz o Senhor teus: Esta é Jerusalém; coloquei-a no meio das nações, estando os países as seu redor." Ezequiel 5:5.

O Senhor colocou o Seu povo escolhido na terra de Canaã porque estava estrategicamente situada no centro e ficava na encruzilhada da civilização antiga. Era o eixo de onde irradiavam as vias de comércio, como os raios de uma roda, para a Europa, Ásia e África.

15. Mas Israel não levou avante sua missão de forma completa. Por sua falha privou o mundo das bênçãos de que muito necessitava Observe estas palavras de lamentação proclamadas pelo Israel de Deus no tempo de Isaías:

- "Assim diz o Senhor. o teu Redentor, Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil, e fe guia pelo caminho em que deves andar. Ah! se tivesses dado ouvidos aias Meus mandamentos! então seria a tua paz como um rio, e a tua justiça como as ondas do mar; também a tua descendência teria sido como a areia e os que procedem das tuas entranhas como os seus grãos; o seu nome nunca seria cortado nem destruído de diante de Mim. Saí... com voz de júbilo, fazei ouvir isto, e levai-o até o fim da Terra; dizei: 0 Senhor remiu a Seu servo Jacó ... Não há paz para os ímpios diz o Senhor." Isaías 48:17-22.

 

Satanás Procurou Destruir Israel

16. Satanás planejou, por sedução e violência, destruir Israel. 0 povo de Deus foi repetidamente atraído para apostasia pelos apelos de práticas idolátricas da paganismo. Em poucas semanas após as maravilhosas revelações a eles dadas no Monte Sinai, o povo de Deus fabricou um bezerro de ouro - uma semelhança dos bois adorados pelos egípcios - ofereceram-lhe sacrifícios e fizeram a proclamação: "Eis aqui, ó Israel, o teu deus que te tirou da terra Egito."

Ver Êxodo 321-6.

17. Deus disse a nosso povo judaico após ter sido libertado do Egito e de Babilônia, que deviam ir ao mundo todo para contar o que Deus havia feito por eles Seu propósito era por mais demais claro: Se desejava que o mundo soubesse quais eram Seus planos para a humanidade. Ele desejava que Israel falasse às nações pagãs sobre nosso maravilhoso Deus, que vive por Si mesmo, a fim de que pudessem conhecê-lo e adorá-lO. Se Israel houvesse feito o que o Senhor havia requerido, jamais necessitaria ter sofrido como sofreu ao longe dos séculos.

18. Em I Crônicas 16:23 e 24 encontramos estas palavras de Deus:

- "Cantai ao Senhor em toda a Terra; proclamai de dia em dia a Soa salvação. Publicai entre as nações a Sua glória, entre todos os povos as Suas maravilhas."

Poderia ser isto maio clara? Aqui encontrarmos Deus dizendo a Seu povo que desejava que este fizesse. Não somente o povo judeu, mas toda a Terra devia cantar louvores ao maravilhoso Deus de Israel. "Proclamai de dia em dia a Sua salvação." Em outras palavras, não falar sobre Ele uma ou duas vezes ao ano, ou mesmo ao mês, ou uma vez por semana. Significava todos os dias. Isso é suficientemente claro para todos entenderem!

19. Por que se deu o caso que Israel, tendo o encargo de dar a Bíblia para o mundo, falhou em levar a cabo plenamente a missão que Deus lhe atribuíra? Há somente urna resposta: falhou em estudar devidamente e seguir plenamente as Escrituras Sagradas. Se desejamos salvação eterna, devemos tomar a Palavra de Deus e estudá-la. Muitos de nós julgamos seu, muito ocupados com outras coisas. Alegamos não ter tempo para nossos deveres religiosos. Isso e exatamente o que Satanás deseja de nós - sermos tão ocupados que não temos tempo para a salvação de nossas amas. Então, quando o Messias vier, Ele não terá tempo para nós. É por isso que um homem consagrado a Deus disse certa vez: "Tomai tempo para serdes santos."

20. Israel como nação sofreu grandemente por causa de sua falha em estudar as Santas Escrituras e obedecê-la Muitos estão fazendo a mesma coisa agora. 0uando o Senhor nos diz para estudara aos Sua Palavra e obedecermos suas ordenanças isto significa exatamente o que Ele declara. Elias disse a um vacilante Israel num tempo de grande apostasia:

- "Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; mas se Baal, segui-o." I Reis 18:21.

Mas, lembre-se, é Satanás que sussurra: "Não estude; você está muito ocupado. Você não tem tempo; está com muito sono." Se desejamos a salvação, temos de tomar tempo para ser santos. A salvação é vitalmente importante, e não podemos ser como Israel do passado e negligenciar a Palavra de Deus. Nossos antepassados falharam em estudar as Sagradas Escrituras devidamente, e por causa disso, perderam de vista o propósito de Deus para eles. Alguns de nós estamos cometendo o mesmo erro.

 

Uma Advertência

21. Quando o Senhor nos diz para fazermos algo, Ele está falando sério. Se em nosso íntimo desconsideramos Suas ordens, corremos um grave risco de perder a vida eterna. Note o que a Bíblia diz como uma advertência sobre isso:

- "Mas a pessoa que fizer alguma coisa temerariamente... tal pessoa será extirpada do meio do seu povo, por haver desprezado a palavra do Senhor, e quebrado o Seu mandamento; essa alma certamente será extirpada." Números 15:30 e 31.

22. Nós, judeus, temos uma grande obra a fazer. Muitos de nós nem sequer possuímos um exemplar da Bíblia, e por isso conhecemos pouco ou nada de seus ensinos. Chegou o tempo em que precisamos levar Sua mensagem não somente para nosso próprio povo, mas também para a Terra inteira. Em Jeremias 31:7 e 10, lemos:

"Pois assim diz o Senhor: Cantai sobre Jacó com alegria, e exultai por causa da principal das nações; proclamai, cantai louvores, e dizei: Salva, Senhor, o Teu povo, o resto de Israel.... Ouvi a palavra do Senhor, ó nações, e anunciai-a nas longínquas terras marítimas."

23. Onde está a palavra do Senhor? Encontra-se na Bíblia, as Sagradas Escrituras. "Ouvi a palavra do Senhor, ó nações, e anunciai-a nas longínquas terras marítimas." Ao lermos isso, sentimos que Deus ainda espera que Sua mensagem, Sua Santa Palavra, seja levada até os confins da Terra de modo a que todos possam conhecê-Lo e servi-lO.

Alguns têm a errônea idéia de que não devem tentar persuadir outros a aceitarem, a palavra de Deus como revelada por Ele nas Escrituras Sagradas. Supõem que se um homem tem uma religião, que a mantenha; suas crenças, pensam, não interessam aos judeus em geral. Alguns de nós, judeus, não demonstramos qualquer desejo de falar a outros sobre o maravilhoso Deus que temos. Em Daniel 12:3, o Senhor declarou:

- "Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que converterem a muitos para a justiça, como as estrelas sempre e eternamente."

Significa isso que devemos espalhar a Palavra de Deus? Considere essas palavras. Deus está nos dizendo que quando as pessoas pecam, devemos fazê-las volver para a justiça. Temos que mostrar ao pecador que ele está seguindo por um caminho errado e precisamos ajudá-lo a retornar e seguir o caminho certo. Em outras palavras, o Senhor nos diz claramente que precisamos converter pecadores para a justiça.

24. Note que em Provérbios 11:30 Deus diz adicionalmente: "0 fruto do justo é árvore de vida; e o que ganha almas sábio é."

Porque o resultado da vida de uma pessoa justa é comparado à árvore da vida? Porque o fruto da árvore da vida tinha o objetivo de preservar a saúde do homem e capacita-lo a viver para sempre. Gênesis 3:22. O fruto - ou influência e conduta - da vida de uma pessoa justa semelhantemente promove a saúde espiritual de seus semelhantes a fim de que possam conhecer a Deus e encontrar nEle a vida eterna. Assim, a pessoa verdadeiramente justa é sábia porque ela ganha almas do serviço de Satanás para o de Deus.

Que estamos fazendo hoje para ganhar almas para o Deus de Abraão, (saque e Jacó? Defrontamos aqui um desafio. Ele espera que todos nós façamos alguma coisa para ganhar almas. Ele nos diz: "0 que ganha almas sábio é:

25. Salomão orou fervorosamente pelos gentios, como segue:

- "Também quando o estrangeiro, que não é do Teu povo Israel, vier de terras remotas por amor do Teu nome (porque ouvirão do Teu grande nome, e da Tua forte mão, e do Teu braço estendido), quando vier orar voltado para esta casa, ouve do céu, lugar da Tua habitação, e faze conforme tudo o que o estrangeiro a Ti clamar, a fim de que todos os povos da Terra conheçam o Teu nome, e Te temam como o Teu povo Israel e saibam que pelo Teu nome é chamada esta casa que edifiquei." 1 Reis 8:41-43. Ver também II Crônicas 6:32 e 33.

 

Sinal de Lealdade

Note também esta importante declaração concernente ao plano de Deus para os estrangeiros, aqueles que não eram cidadãos da comunidade de Israel:

- "Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto: que se abstém de profanar o sábado, e guarda a sua mão de cometer o mal.... E aos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o Servirem, e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos Seus, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem o Meu pacto, sim, a esses os levarei ao Meu santo nome, e os alegrarei na Minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no Meu altar; porque a Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Assim diz o Senhor Deus que ajunta os dispersos de Israel: Ainda outros ajuntarei a ele, além dos que já se lhe ajuntaram." Isaías 56:2, 6-8.

26. Em Salmo 67:1 e 2, encontramos uma oração contendo estas palavras:

- "Deus se compadeça de nós e nos abençoe, e faça resplandecer o Seu rosto sobre nós, para que se conheça na Terra o Seu caminho e entre todas as nações a Sua salvação."

Se Israel houvesse espalhado a santa mensagem de Deus amplamente, o mundo inteiro teria tido oportunidade de familiarizar-se com as Santas Escrituras e de obedecer a Seus Dez Mandamentos. O mundo inteiro seria convidado a santificar o sábado da sexta-feira ao pôr do Sol até o pôr do Sol do sábado. Todos saberiam comer somente aqueles alimentos verdadeiramente kosher especificados por Deus nos Escritos Sagrados. A raça humana teria sido privilegiada em aguardar a vinda do Rei Messias. Uma razão por que a maior parte do mundo não conhece a vontade do verdadeiro Deus hoje e porque Israel falhou em sua missão. Mas não devemos falhar. Temos que apanhar a bandeira que nossos pais deixaram cair e marchar avante rumo à vitória.

27. Pondere sobre essas tristes palavras de confissão de um dos maiores profetas de Israel:

- "Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviando pelo seu caminho." (saías 53:6.

 

Seu Gracioso Apelo a Seu Povo

Pense nessas palavras por um momento. É uma inegável verdade que cada um segue a idéia religiosa que deseja. Temos feito pouco ou nada para ajudar homens a agirem de outra maneira. Temos deixado cada um seguir seu próprio caminho e temos permitido que os homens adorem como queiram, sejam deuses de pedra, o Sol, o rio Ganges, etc. Eles têm adorado como a deuses o Sol, a lua e as estrelas, e nós, judeus, temos feito pouco para iluminá-los e fazê-los voltar-se ao culto do verdadeiro Deus. O profeta claramente diz, descrevendo com precisão as coisas como elas são: "Todos nós [judeus] andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviando pelo seu caminho."

28. Ainda não é tarde demais para nos tornamos e a outros à justiça a fim de que eles e nós possamos obter a vida eterna. Em Jeremias 3:12-15 lemos as seguintes palavras do Senhor a Seu povo:

- ''Vai... e apregoa: estas palavras: ...Volta, ó pérfida Israel, diz o Senhor. Não olharei em ira para ti, porque misericordioso sou, diz o Senhor, e não conservarei para sempre a Minha ira. Somente reconhece a tua iniqüidade: que contra o Senhor teu Deus transgrediste, e estendeste os teus favores para os estranhos.... e não deste ouvidos à Minha voz, diz o Senhor. Voltai, ó filhos pérfidos, diz o Senhor; porque Eu sou como esposo para vós; e vos tomarei, a um de uma cidade, e a dois de uma família; e vos levarei a Sião; e vos darei pastores segundo o Meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência."

Essas palavras contêm uma lição aplicável a nós no presente.

29. No Salmo 119:9, 105 e 130 o Senhor declara:

- "Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o de acordo com a Tua palavra."

- "Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra, e luz para o meu caminho."

- "A exposição das Tuas palavras dá luz; dá entendimento aos simples."

 

INSTITUTO DA HERANÇA JUDAICA

Caixa Postal: 60836 - AG. C. Limpo

CEP  05788-360  /  São Paulo - SP

 

HOME