Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

 
14 - A Quem Israel recorrerá por Auxílio?

 

 

 

1. ESTE Século tem sido de tragédia sem precedente para o povo judaico. Iniciou-se com uma série de sangrentas perseguições seguidas pelo flagelo hitlerista. Na segunda metade do século, estamos vivendo individual e coletivamente confrontados com graves e complexos problemas. Sentimos o impacto desses tempos incertos e tormentosos e ficamos a imaginar em tensa expectativa sobre o que o futuro tem em reserva.

2. Num tempo como este, podemos bem indagar:

- "De onde me vem o socorro?" Salmo 121:1.

Realmente, a quem recorreremos para nosso auxílio nesta hora tenebrosa? Quem defenderá nossa causa? É o auxílio humano adequado para superar a crise que o mundo defronta hoje? Há dores que nenhum bálsamo humano pode aliviar, corações partidos que nenhum cardiologista humano pode recompor.

3. Caro leitor, em tal tempo como este precisamos fazer o que nossos nobres antepassados faziam quando em dificuldades. Temos que recorrer a uma fonte infinitamente mais elevada que o homem, a um poder que excede o dos mais poderosos potentados da Terra. É Deus e Ele somente que pode socorrer e que nos socorrerá em resposta a nossas sinceras e fervorosas orações.

 

A Eficácia da Oração Sincera

4. Por oração queremos dizer o espontâneo clamor da alma a Deus com a plena certeza de que:

- "Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias." Salmo 34:17.

Realmente, a oração fervorosa já foi comparada a uma chave nas mãos da fé que abre os celeiros celestiais onde estão entesourados os ilimitados recursos da Onipotência.

5. Devemos aprender a orar como Abraão, que pleiteou pelo remanescente do povo justo deixado em Sodoma! Precisamos orar como Moisés que propôs ter seu próprio nome eliminado do Livro da Vida caso esse fosse o meio de salvar a Israel da destruição! Precisamos aprender a suplicar a nosso Pai celestial como Elias, cuja oração trouxe fogo do Céu e consumiu o sacrifício! Temos que expressar orações aceitáveis ao Deus de Israel.

6. Tais orações mudam as coisas. Tome a experiência de Davi, por exemplo. Na hora de extrema angústia, quando as águas da aflição cobriam-lhe a alma parecendo querer sufocá-lo, quando se desesperou por sua própria vida, ele buscou o auxílio de Deus. Leia esta inspirada declaração:

- "Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a Terra." Salmo 1211, 2.

E em outra parte:

- "A salvação dos justos vem do Senhor; Ele é a sua fortaleza no tempo da angústia. E o Senhor os ajuda e os livra, Ele os livra dos ímpios e os salva, porquanto nEle se refugiam.'' Salmo 37:39, 40.

Honrou Deus a oração de Davi? Aqueles que são familiarizados com a História Sagrada sabem que Ele ouviu as orações de Davi e numa maneira muito singular livrou-o de sua angústia.

7. Quando Israel se empenhava em combate mortal com os amalequitas, uma tribo feroz e guerreira, foi observado que:

- "Quando Moisés levantava a mão, prevalecia Israel; mas quando ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque." Êxodo 17:11.

Sem dúvida, referindo-se a esse incidente, uma bem conhecida escritora disse: 'Verdadeira fé e verdadeira oração - quão forte são! São como dois braços pelos quais o suplicante humano se apodera do poder do Infinito amor.''

E em outra parte: "A todos quantos estão procurando alcançar a mão guiadora de Deus, o momento de mais profundo desencorajamento é o tempo em que o divino auxílio está mais próximo. Eles olharão para trás com gratidão, vendo a parte mais escura de seu caminho.... De cada tentação e cada prova Ele os trará com mais firme fé e uma experiência mais rica." - E. G. White, The Desire of Ages, pág. 528.

Assim como os hebreus triunfavam quando Moisés estendia as mãos ao Céu e intercedia para auxílio de Israel, assim também o Israel de hoje pode prevalecer quando, mediante verdadeira fé e sincera oração, se valer da força e poder de seu poderoso Ajudador.

8. Você indagará, talvez: irá Deus exibir Seu poderoso poder e, realizar Suas grandes maravilhas hoje como o fez em benefício de Seu povo no passado? Pergunte ao herói judeu de Guadalcanal, Charlie Ross, e lhe contará o que a oração fez por ele: salvou-o de morte certa!

9. Ou pergunte ao Capitão Rickenbacker e seis companheiros que estavam náufragos no Pacífico e sem rumo flutuavam no mar aberto em botes de borracha por 26 dias durante a Segunda Guerra Mundial. Eles enfrentavam penosamente calor, fome, e sede e a perspectiva de que pudessem ser salvos, do ponto de vista humano era praticamente nula. Contudo, as orações unificadas deles pedindo por divino auxílio trouxeram-lhes alimento, boa água e livramento.

10. Não fosse pela experiência dramática acima descrita, alguns daqueles homens perdidos jamais teriam aprendido sobre a eficácia da verdadeira oração ou sobre como Deus pode ser um auxílio presente em tempo de angústia. Sem dúvida já leu o testemunho seguinte do Tenente James C. Whittaker, co-piloto do avião de Rickenbacker:

"Eu tinha sido um agnóstico; um ateu, se prefere. Não estou certo de estar usando tais termos corretamente. Imaginava duvidar da existência de um ser tal como Deus. Ademais raciocinava, quando religião era mencionada, que Deus nunca havia feito muito por mim em minha existência, e assim por que haveria de incomodar-me em adorá-lO. O máximo em que podia poupar-me desses sombrios pensamentos era de que pelo menos não havia nunca sido um hipócrita.

''Eu ponderava naquela noite sobre uma declaração que havia ouvido em alguma parte no Pacífico Sul: 'Não há ateus nas trincheiras de Guadalcanal.' Posso dizer agora que não pode haver ateus em botes de borracha em meio a tubarões no Pacífico equatorial.

"Estava-me encontrando com Deus naquele deserto líquido e o fazíamos como estranhos....

"Poderíamos ter permanecido como estranhos, não fora por Ele. Logo Ele enviou dois milagres divinos que duas vezes mais deveriam salvar minha vida e alterar seu rumo tão completamente quanto uma vida pode ser mudada." - We Thought We Heard the Angels Sing, pbgs. 82, 83 (E. P. Dutton and Coo., New York City: 1943).

 

Condições da Oração Eficaz

11. Não se deve, todavia, entender pela experiência acima que toda oração há de ser respondida incondicionalmente. Há certas condições que precisamos preencher antes que Deus possa ouvir e responder nossas orações.

12. Uma das primeiras dessas é que sintamos nossa necessidade de ajuda da parte dEle. Ele prometeu:

- "Derramarei água sobre o sedento, e correntes sobre a terra seca." Isa. 44:3. Aqueles que têm fome e sede de justiça, que anseiam em busca de Deus, podem ter segurança de que suas orações serão ouvidas e atendidas. O coração precisa estar aberto às influências do Espírito ou as bênçãos de Deus não podem ser recebidas. Nossa necessidade e por si mesma um argumento e pleiteia mais eloqüentemente em nosso benefício. Contudo, precisamos pedir ao Senhor que faça essas coisas por nós.

13. Outra condição de oração eficaz é odiar o pecado. O salmista divinamente inspirado declara:

- "Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido." Salmo 66:18.

Se nos apegarmos a qualquer pecado conhecido e voluntariamente violarmos a lei de Deus, a resposta a nossas petições será retardada até que todos os erros sejam consertados. Para ilustrar: Por 20 anos a vida de Jacó foi amargurada pela dúvida, perplexidade e remorso devido a seu pecado contra o irmão Esaú. Lutando toda uma noite em oração junto ao ribeiro Jaboque, ele se arrependeu de seu pecado e foi perdoado. Em sua noite de angústia, quando a destruição parecia logo à frente, ele aprendeu quão vã é a ajuda do homem, quão infundada é toda confiança no poder humano. Ao volver-se para Deus em seu desamparo, Ele aceitou sua humilhação e como sinal de divino favor, seu nome foi mudado de ''Jacó'', um enganador, para Israel, um príncipe de Deus. Havendo assírio prevalecido efetivamente com o Senhor ern oração ele foi também capaz de prevalecer coro seu irmão Esaú,

14. Nos dias de Daniel, o profeta, uma catástrofe nacional havia dominado os filhos de Judá em virtude de sua contínua apostasia. As poderosas hordas de Babilônia permitiram-se invadir sua terra Muitos foram levados cativos para viver em servidão a Nabucodonosor e seus filhos "até o reinado dos reis da Pérsia." Então o profeta Daniel buscou o favor do Senhor em benefício de Jerusalém que jazia desolada e em benefício de um arrependido Judá. Sua oração não era uma de justiça própria, mas de confissão de seus pecados, como se incluísse os dele:

- ''Pecamos e cometemos iniqüidade, procedemos ímpiamente, e tomos rebeldes, apartando-nos dos Teus preceitos e das Tuas ordenanças. Não demos ouvidos aos Teus servos, os profetas." Daniel 9:5, 6.

15. Deus ouviu a oração de Daniel. O coração de seus captores foi profundamente movido com a determinação de livrar os cativos judeus e ajudá-los a retornar a Jerusalém. Desse modo, uma vez mais a oração eficaz de um homem justo muito valeu.

Que o Israel moderno procure ao Senhor com o mesmo profundo exame de coração que tornou tão eficazes as orações de ilustres líderes do passado; sim, oremos no espírito de Davi, de Jacó e de Daniel e não pleitearemos em vão.

16. Acaso esqueceu Deus a Noé quando o juízo foi desencadeado sobre o mundo ante-diluviano? Esqueceu-Se de Lá quando caiu fogo do Céu para consumir as cidades da planície? Esqueceu-Se de José rodeado por idólatras no Egito? Esqueceu-Se de Elias quando o juramento de Jezabel o ameaçava da mesma sorte dos profetas de Baal? Esqueceu-Se de Jeremias no escuro e tenebroso fosso de sua prisão? Esqueceu-Se dos três dignitários hebreus na fornalha ardente ou de Daniel na cova dos leões? A todo ardoroso suplicante que está consciente de sua própria indignidade, que busca a Deus com genuína humildade e profunda contrição é transmitida esta bendita certeza:

- "Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito." Salm. 34:19.

17. Outra condição para a oração eficaz é a fé: isto quer dizer que devemos ter implícita confiança no que Deus prometeu em Sua Palavra. Temos sido assegurados:

- "Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os Seus ouvidos atentos ao seu clamor." Salmo 34:15..

Por que não tomar o Senhor em Sua Palavra?

Quando não recebermos exatamente aquilo que pedimos no tempo em que pedimos ainda devemos crer que o Senhor ouve e responderá nossas orações. Somos tão falhos e de curta visão que às vezes pedimos coisas que não nos seriam benéficas, e nosso Pai celestial em amor responde a nossas petições, concedendo-nos aquilo que seria para o nosso maior bem - aquilo que nós próprios desejaríamos se com visão iluminada pudéssemos ver as coisas tal como realmente são. Quando nossas orações parecem não ter resposta, devemos apegar-nos à promessa, pois o tempo de respondê-la certamente virá e receberemos a bênção de que mais necessitamos. Mas requerer que a oração seja sempre respondida exatamente da forma e com a coisa particular que desejamos, é presunção. Deus é muito sábio para errar e muito bom para reter qualquer coisa boa daqueles que andam retamente. Portanto, não tema em confiar nEle, conquanto não veja resposta imediata a suas petições.

Que a alma seja atraída para Deus de modo a que Ele possa nos conceder um sopro da atmosfera celestial. Podemos conservar-nos tão próximos de Deus que em toda prova inesperada nossos pensamentos se volverão para Ele tão naturalmente quanto a flor se volve em direção ao Sol.

 

Oração: Uma Necessidade Nesses Tempos Angustiosos

18. Este é um tempo de angústia das nações com perplexidades, como foi predito pelos profetas bíblicos. Esse estado de incerteza tem afetado todas as nações e em maior ou menor intensidade vem afetando as vidas de todos nós. Há muitas almas confusas hoje; muitos cujos corações foram partidos pela separação ou talvez pela perda de queridos no campo de batalha. Milhões estão angustiados devido ao indescritível sofrimento que existe no mundo hoje. O coração dos homens está literalmente falhando ao contemplarem essas coisas e anteciparem o que sobrevirá. E, realmente, que homem há cuja coragem e fé não estejam sendo testadas nesses tempos tumultuosos e difíceis? Talvez isso o encontre desencorajado e temeroso do que o porvir trará. Ou pode ser que tenha sofrido reveses financeiros e descoberto que seu espírito , está quase esmagado pelas cargas e perplexidades que parecem ser sua sorte. Seus amigos podem demonstrar-se falsos e a vida pode parecer ter pouco a oferecer. Em sua total desesperança poderá sentir-se solitário e abandonado sem ninguém para compreender e se interessar pelo seu caso.

19. Tenha bom ânimo, caro leitor, pois há solução para todo problema que lhe possa confrontar, há bálsamo curativo para todo coração ferido. Não será deixado só para lutar contra obstáculos aparentemente intransponíveis. Mediante oração, Você pode entrar em contato com a grande casa de força do Universo, seu próprio Pai celestial, que tem um milhar de meios para ajudá-lo sobre os quais você nada sabe.

Tem havido muitas ocasiões em que homens e mulheres, em total angústia ern terra, mar e ar, receberam ajuda divina em resposta a suas fervorosas preces suplicando socorro. Sim, Deus pode realmente mudar, e de maneira maravilhosa, a mais desesperançada situação. Ao confiar na longanimidade do Senhor e procurá-lO para que dirija seus passos, saberá por experiência pessoal que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus.

Mesmo suas esperanças desapontadas e suas orações aparentemente sem resposta serão, na vida futura, vistas em sua verdadeira perspectiva, e então reconhecerá estarem entre suas maiores bênçãos.

20. "O Senhor é muito piedoso e terno. Seu coração amorável é tocado por nossos sofrimentos e mesmo por nossas declarações a respeito deles. Levai-Lhe tudo quanto vos perturba a mente.... Não há capítulo em nossa existência demasiado negro para que Ele não leia; não há perplexidade excessivamente difícil para que ele não supere. Nenhuma calamidade pode sobrevir ao menor de Seus filhos, nenhuma ansiedade prejudicará a alma, nenhuma exclamação de alegria ou sincera oração escapará dos lábios sem que nosso Pai celestial deixe de observar ou deixe de imediatamente revelar interesse. 'Ele sara os quebrantados de coração, e cura-lhes as feridas.' Salmo 147:3." - E. G. White, The Jewish Messiah, pág. 78.

 

Oração Por Saúde

21. Se aqueles que padecem de enfermidades físicas cressem na eficácia da oração, muitos indubitavelmente seriam curados de seus males.

Contudo, precisamos guardar-nos contra esses cultos cujo principal poder de atração é sua alegada "cura divina". Muitos colocam sua confiança em charlatães e curandeiros como se não houvesse um Pai celestial amorável.

- "E Ele quem perdoa todas as tuas iniqüidades; quem sara todas as tuas enfermidades." Salmo 103:3.

22. Após orar pedindo a cura temos ainda um dever a cumprir. Devemos remover todo fator que sirva de obstáculo e que impeça o atendimento de nossa petição. Nas palavras de Lima escritora de êxito no campo dos princípios de saúde:

"Muitas pessoas trazem enfermidade sobre si próprias por sua pessoal indulgência. Não viveram de acordo com a lei da natureza ou os princípios da estrita pureza. Outros têm desconsiderado as leis da saúde em seus hábitos de comer e beber, vestir-se ou trabalhar. Muitas vezes alguma forma de vício é causada por fraqueza de mente ou corpo. Caso essas pessoas obtivessem a bênção da saúde, muitos continuariam seguindo o mesmo caminho de transgressão voluntária das leis naturais e espirituais de Deus, argumentando que se Deus os cura em resposta a oração, estão em liberdade para continuar suas práticas e satisfazer o apetite pervertido sem restrição. Se Deus devesse operar um milagre ao restaurar a saúde a essas pessoas, estaria encorajando o pecado.... A fim de receber Sua bênção em resposta à oração, devem cessar de praticar o mal e aprender a fazer o bem." - E. G. White, Ministry of Healing, pág. 227.

23. Temos a sanção de Deus em Sua Palavra para o uso de agências curativas mesmo após termos orado por cura. Quando Ezequias, rei de Israel, esteve doente e o profeta Isaías lhe disse que iria morrer, o monarca suplicou ao Senhor para que sua vida fosse poupada.

- "Então veio a palavra do Senhor a Isaías, dizendo: Vai e dize a Ezequias Assim diz o Senhor, o Deus de Davi teu pai. Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas: eis que acrescentarei aos teus dias quinze anos. Isaías 38:4, 5.

Deus tinha o poder para curar Ezequias instantaneamente mas Ele preferiu empregar meios naturais para conseguir o resultado desejado. As instruções seguintes foram dadas:

- "Tomem uma pasta de figos, e a ponham como cataplasma sobre a úlcera, e Ezequias sarará." Verso 21.

Na cura do rei Ezequias e muitos outros homens, mulheres e crianças afligidos, como registrado na Bíblia, temos múltiplas evidências de que o Senhor a Quem servimos deleita-Se em ajudar-nos e a curar nossas doenças quando é para nosso melhor bem e para Sua glória o fazê-lo.

24. Assim, agradeçamos a Deus pelo privilégio da oração. Não mais precisamos ficar sobrepujados pelo peso das preocupações e perplexidades, não mais e necessário que o sofrimento nos sobrecarregue ou que cargas pesadas nos oprimam e esmaguem. Temos o recurso de recorrer ao "lugar secreto do Altíssimo." O Deus que respondia às orações de nossos pais e os livrava de suas dificuldades nos ordena:

- "Não ternas, porque Eu sou contigo; não te assombres porque Eu sou teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça." Isaías 41:10.

25. O rei Davi tinha confiança implícita na direção de Deus e erra suas providências precisas. Leia seu testemunho em Salmo 23:4:

- "Ainda que eu ande pelo vale sombra da morte, não temerei mal algum, porque Tu está comigo, a Tua vara e e o Teu cajado me consolam."

Lancemos nossa cargas sobre o Senhor, e Ele nos sustentará. Ao procurá-Lo no dia angústia, o Senhor nos assegura:

- "Eu te livrarei, e tu Me glorificarás." Salmo 50:15.

 

INSTITUTO DA HERANÇA JUDAICA

Caixa Postal: 60836 - AG. C. Limpo

CEP  05788-360  /  São Paulo - SP

 

HOME