Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

 
12 - O Sábado, um Sinal entre DEUS e o Seu povo

 

 

 

1. Há necessidade de leis em cada país do mundo. Toda cidade precisa de leis para governar seu povo. Qualquer homem surpreendido pela lei é julgado segundo a lei do governo sob cuja jurisdição ele vive. Até mesmo em nossos lares são necessárias leis e regras. Temos ali um lugar para os pratos, por exemplo. Certamente não haveríamos de pô-los no lugar das toalhas, e as toalhas no lugar dos pratos, não é verdade? Claro! É uma regra, é um regulamento. Assim, temos leis em nossa casa a respeito do lugar para cada coisa. Não penduramos nossa roupa no armário das vassouras e espanadores, não é assim? Não importa que seja em nosso lar, nas atividades de nossa cidade, de nosso estado ou do governo federal, e mesmo do reino de Deus no Universo, em todo lugar há regras e regulamentos que chamamos de leis. Sem lei é impossível haver ordem.

2. Entre os gentios encontramos pessoas que nos dizem que a lei de Deus foi abolida. Isto é absurdo. Como poderia Ele administrar Seu Universo sem lei? O gentio que não deseja observar o Sábado, diz que Deus aboliu Sua lei. Mas poderia Ele governar Seu Universo sem leis, regras e regulamentos? O Senhor deu a lei dos Dez Mandamentos ao homem, a fim de que saibamos o que é certo e o que é errado, para que compreendamos o que é justo e o que é pecaminoso.

 

Os Dez Mandamentos

3. Os Dez Mandamentos estão registrados em Êxodo 20:3-17, e rezam como segue:

I. Não terás outros deuses diante de Mim. lI. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem, e faço misericórdia em milhares aos que Me amam e guardam os Meus mandamentos.

III. Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão, porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o Seu nome em vão. IV. Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do Sábado, e o.santificou.

V. Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.

VI. Não matarás. VII. Não adulterarás. VIII. Não furtarás.

IX. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

X. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não. cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

4. Esta lei dos Dez Mandamentos abarca tudo em que o homem possa ser tentado. Deus nada deixou fora. Quando os homens fazem uma lei, ela é sempre complicada; mas Deus fez uma lei que é concisa e explícita; e o que quer de mal que o homem seja tentado a fazer, está compreendido nestes Dez Mandamentos.

5. Leiamos o que Deus diz em Deuteronômio 4:12 e 13, a respeito da Lei:

"Então o Senhor vos falou do meio do fogo; ... vos anunciou Ele o Seu concerto, que vos prescreveu, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra."

Deus designou Seus santos profetas hebreus para escreverem as Santas Escrituras; mas em se tratando da lei dos Dez Mandamentos, que é tão importante, Ele não confiou essa obra ao homem. Deus mesmo desceu sobre o monte Sinai e ali, no meio da nuvem que cobria a montanha, Ele com Seu próprio dedo escreveu os Dez Mandamentos. A. lei de Deus como nós a lemos hoje no Santo Toráh, não é outra coisa senão a própria escrita de Deus. Esta lei não foi originalmente dada por santos profetas divinamente inspirados, mas cada palavra dela foi gravada pelo dedo de Deus. Isto mostra quão importante é a lei de Deus.

Os observadores do domingo dizem que Deus aboliu Sua lei e que por esta razão eles têm o direito de observar o domingo. Mas o domingo foi a princípio considerado sagrado porque era o dia dedicado à adoração do Sol pelos pagãos de antanho.

6. Leiamos agora o que Deus diz de Sua lei no Salmo 19:11:

"Também por eles é admoestado o Teu servo; e em os guardar há grande recompensa."

A lei do Senhor se compara a um espelho. Você não sabe se seu rosto está sujo até que olhe no espelho. Então, quando olha no espelho e vê que o rosto está sujo, não quebra o espelho; antes lava o rosto e o torna limpo. O mesmo com respeito à lei dos Dez Mandamentos. Ao examiná-la, verificamos se estamos ou não pecando contra Deus. Contemplando-a, convencemo-nos do pecado e nos arrependemos. E então nos esforçamos por, mediante a graça divina, não cometer de novo os mesmos pecados, procurando guardar santa a lei de Deus. A última parte do texto acima referido diz: "Em os guardar (os mandamentos de Deus) há grande recompensa."

7. Lemos em Provérbios 28:9:

"O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável." Triste, contudo verdade, a maioria de nosso povo hebreu transgride o santo Sábado de Deus. No entanto, quando chega Pesach, Rosh ha-Shanah ou Yom Kippur, vemos a maioria deles indo aos cultos, pagando preços elevados por seus assentos nesses dias santos. Vão lá para orar e se arrependerem de seus pecados, a fim de que sejam perdoados; porque todo judeu sabe que Yom Kippur é o dia do julgamento anual. Todavia, o Senhor diz:

"O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração é abominável." Deus não ouve as orações daqueles que, em sã consciência, cometem repetidamente o mesmo pecado. Do homem que, deliberadamente, quebra a lei de Deus semana após semana e então vem a Ele para Lhe pedir perdão se diz; "Até a sua oração é abominável." Deus nos perdoa apenas quando nos arrependemos com a determinação de abandonar o pecado; não quando casualmente confessamos uma ou duas vezes por ano.

8. Em Eclesiastes 12:13, lemos estas palavras:

"De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os Seus mandamentos; porque este é o dever de todo o homem."

Quando Deus nos diz para guardar Seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem, isto deveria ser o suficiente para todos nós, que aguardamos a vida eterna. Deveríamos reconhecer e, saber que não haverá nenhuma vida eterna para os transgressores da lei, mas só para aqueles que a observam.

 

O Sábado - Um Sinal Entre Deus e o Homem

Em (saías 8:16 encontramos Deus dizendo:

"Sela a lei entre os Meus discípulos." As palavras "Meus discípulos", significam o povo de Deus.

Em Ezequiel 20:12 e 20 notamos que ao profeta hebreu foi dito que o Sábado de Deus é o sinal entre Ele e o Seu povo. Diz Deus:

"E também lhes dei os Meus sábados para que servissem de sinal entre Mim e eles; para que soubessem que Eu sou o Senhor que os santifica." "Santificai os Meus sábados, e servirão de sinal entre Mim e vós, para que saibais que Eu sou o Senhor vosso Deus."

9. De todos os Dez Mandamentos, Deus singulariza o quarto preceito quando diz que nos deu o Seu Sábado para ser um sinal entre o homem e Deus, a fim de sabermos se somos ou não o Seu povo. Por quê? Porque Deus sabe que, se o homem santificar o Sábado do Sétimo dia desde o pôr de Sol de sexta-feira até ao pôr de Sol do sábado, ele observará igualmente o restante dos mandamentos. Porque nenhum homem haveria de santificar o Sábado do Senhor a menos que também pretendesse guardar os demais mandamentos. Esta é a razão porque Deus diz que a observância do Sábado é o sinal entre Ele e o homem.

Notemos agora o que diz Êxodo 20:8-11:

"Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar, Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra; mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do Sábado, e o santificou."

10. Aqui temos o quarto mandamento, e note-se o que o Senhor diz: "Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar."

Por que? Porque Deus sabia que o homem seria tentado a esquecê-lo, e por isso disse: "Lembra-te." Nenhum dos Dez Mandamentos contém "lembra-te" senão o quarto. Ele diz: "Lembra-te do Sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra; mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor te Deus." Isto não é um dia qualquer, mas apenas o sétimo dia. Embora no Calendário Maometano, no Calendário Juliano, no Cóptico, no Gregoriano e no Hebraico os anos e os meses sejam diferentes, o ciclo semanal é o mesmo. Os mulçumanos guardam a sexta-feira, e muitos gentios observam o domingo; mas o verdadeiro Israel de Deus guarda o Sábado do sétimo dia. Eles todos usam o mesmo ciclo semanal. Deste modo, sabemos qual é o Sábado do sétimo dia.

11. Alguns alegam que durante as eras passadas perdemos o tempo e que não sabemos agora qual é o verdadeiro Sábado. Esta alegação é facilmente respondida. De todos os milhões de judeus no mundo, poderia acontecer a um de nós acordar de manhã num certo dia e pensar ser esse um outro dia da semana; mas seria impossível para os milhões de judeus fazerem isso ao mesmo tempo. Nós, a quem Deus deu os Dez Mandamentos e a quem disse: "O sétimo dia é o Sábado", sabemos que dia é o Sábado, Nós não perdemos o tempo. O mesmo sétimo dia da semana no tempo de Moisés é ainda o mesmo sétimo dia da semana em nossos dias.

12. Outra parte do quarto mandamento diz:

"Não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas."

Às vezes ouvimos de pessoas que têm outras trabalhando para si no Sábado. Quando contratamos um estranho para trabalhar em nossa propriedade no Sábado, estamos pecando, porque Deus diz:

"Nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas."

Portanto, ninguém para dentro das porta, ou dentro da casa, deve trabalhar no Sábado, nem mesmo uma pessoa estranha que ali esteja nesse dia. Você não pode empregar ninguém para o Sábado entrar em sua casa e trabalhar para você; isso seria violação do mandamento do Sábado.

13. Agora, a última parte do quarto mandamento:

"Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do Sábado, e o santificou."

Assim, o Sábado é o sagrado memorial da Criação. Todos nós temos nosso dia de aniversário. Esse dia é o memorial de nosso nascimento. O sétimo dia da semana é o memorial da Criação, o dia no qual Deus descansou ao final de Sua obra de criação deste mundo. O Sábado é uma parte muito importante dos Dez mandamentos da Lei de Deus. Desonrá-la propositadamente, é perder a vida eterna.

14. Em Levítico 23:32, lemos:

"Duma tarde á outra tarde, celebrareis o vosso Sábado."

Se o mundo todo observasse religiosamente o Sábado, do pôr de Sol na sexta-feira, ao pôr de Sol no Sábado, não haveria ateus, porque a observância do santo Sábado de Deus é um reconhecimento de que Ele é o Criador dos Céus e da terra.

Entretanto, qual é a atitude da maior parte de nosso povo judeu hoje? Encontramo-lo fielmente guardando o Sábado? - Não. A vasta maioria deles trabalham no Sábado, e muitos dos que o não fazem, dedicam-se aos seus próprios prazeres nesse santo dia, o que também significa transgredir o Sábado. Nosso povo judeu em geral, virou as costas ao Sábado, e assim se afastou de Deus. Precisamos entre nós de um grande reavivamento que nos leve a fielmente santificar o Sábado.

15. Note-se o que diz o Senhor em Números 15:30-31 a respeito daqueles que transgridem o Sábado:

"Mas a alma que fizer alguma coisa à mão levantada (atrevidamente, Edição Revista), quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injuria ao Senhor; e tal alma será extirpada do meio do seu povo, pois desprezou a palavra do Senhor, e anulou o Seu mandamento; totalmente será extirpada aquela alma, a sua iniquidade será sobre ela."

Aqui Deus diz que o homem ou mulher que transgride Seus Dez Mandamentos despreza a Palavra do Senhor, quebra os mandamentos de Deus, e tal alma será totalmente extirpada; sua iniquidade será sobre ela. Isto significa que perderá a vida eterna.

16. Por que é o Sábado um sinal entre o homem e Deus? Leiamos em Gênesis 2:1-3 estas palavras:

"Assim os céus, e a terra e todo o seu exército foram acabados.  E havendo Deus acabado no dia sétimo a Sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a Sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou: porque nele descansou de toda a Sua obra, que Deus criara e fizera."

Sabemos que Deus criou os céus e a terra em seis dias, e que ao sétimo dia descansou de toda a Sua obra. Ele abençoou o sétimo dia e o santificou. O que quer que seja santificado, é posto à parte como santo; é abençoado e separado para uso sagrado. Portanto, quando Deus descansou no Sábado, abençoou-o e santificou-o. Ele separou esse dia como um memorial de Seu poder Criador. Em outras palavras, quando guardamos o santo Sábado, estamos dizendo: "Ó Deus, eu Te amo; sei que criaste o céu e a terra. Portanto, neste Teu santo dia, repousarei de todos os meus labores e de todos os meus prazeres. Santificarei este dia de acordo com tua vontade."

17. Em Isaias 8:16 lemos que Deus diz: "Sela a lei entre os Meus discípulos." E sendo que a observância do Sábado é um sinal entre o homem e Deus, então o mandamento do Sábado contém o selo de Deus. Mas é o Sábado o selo de Deus?

Notamos que o quarto mandamento reza: "Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra." Em outras palavras, Ele é o Criador.

Consideremos agora o selo de um rei. Um selo real precisa conter três características, - o nome, a designação da autoridade e o território sobre que domina. Para ilustrar:  Jorge VI (nome), Rei (autoridade) do Império Britânico (território). Assim, com Deus. Ele é o Criador do Universo.

18. Deus, em Isaías 8:16, diz:

"Liga o testemunho, sela a lei entre os Meus discípulos."

Como poderia a lei selar o povo de Deus a não ser que houvesse nela um selo? Providencialmente há um selo em Sua Lei, e este se encontra no quarto mandamento. Ei-lo ai:

"Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra."

Deus criou os céus e a terra. O selo está no quarto mandamento. Em nenhum outro mandamento o encontramos. Para ilustrar: - O Senhor (Seu nome) fez, Criador (Sua autoridade) os céus e a terra (Seu domínio). Deus diz: "Sela a lei entre os Meus discípulos."

 

Israel é Proibido de Transgredir o Sábado

19. Vejamos agora quão importante é guardar o Sábado. Durante os 40 anos de vagueações pelo deserto, depois que deixaram o Egito para ir a Canaã, o Senhor alimentou os israelitas com maná por mais de duas mil semanas.

20. Em Êxodo 16:4, 5, 26-26, lemos: "Então disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá cada dia a porção para cada dia, para que Eu veja se anda em Minha lei ou não. E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que colherem: e será o dobro do que colhem cada dia. ... Seis dias colhereis, mas o sétimo dia é o Sábado; nele não haverá. E aconteceu ao sétimo dia, que alguns do povo saíram para colher, mas não o acharam. Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os Meus mandamentos e as Minhas leis?"

Assim o Senhor, mediante um milagre tríplice, ensinou a Israel a importância de lembrar o dia do Sábado para o santificar.

(1) Proveu-lhes o maná para ser colhido na proporção de um gômer (2 litros) por pessoa em cada um dos primeiros cinco dias da serrana; e qualquer quantidade de maná guardado de um dia para outro apodrecia e se tornava imprópria como alimento.

(2) Proveu-lhes para que pudessem ajuntar no sexto dia o dobro da porção por pessoa, suficiente para aquele dia e o seguinte.

(3) Tornou-lhes patente que no Sábado - o sétimo dia - não haveria nenhum maná; mas a porção do alimento guardada do dia anterior para o Sábado, conservava-se fresca e própria para ser comida.

Deste modo o Senhor ensinou a Israel que o sétimo dia da semana é o Seu santo Sábado, e que deviam lembrá-lo e prepararem-se para o santificar.

A Bíblia diz que alguns deles não creram em Deus, e saíram no Sábado para procurar maná, mas não o encontraram. (Vers. 27). Então o Senhor perguntou a Moisés: Até quando recusareis guardar os Meus mandamentos e as Minhas leis?" (Vers. 28) Admiramo-nos de alguns de nosso povo judeu hoje. Quão longe de Deus se foram eles! Tão longe, que não têm nenhuma consideração pelo Sábado. O homem que transgride o santo Sábado de Deus não é um verdadeiro judeu, mas aos olhos de Deus ele é igual a um incrédulo goy.

 

A Retribuição aos Pecadores

21. Em Ezequiel 18:4, 5, 9, se lê:

"A alma que pecar, essa morrerá. Sendo pois o homem justo e fazendo juízo e justiça, . . . andando nos Meus estatutos, e guardando os Meus juízos, para obrar segundo a verdade, o tal justo certamente viverá, diz o Senhor Jeová."

Lembre-se de que o pecado é desobediência à santa lei de Deus dos Dez Mandamentos. 0 homem que pecar, morrerá. Vemos aqui a verdade de que a penalidade para o pecado é a morte; porém se ele for justo e fizer "juízo e justiça, certamente viverá. Viverá eternamente. Que Deus nos ajude a guardar o Sábado do sétimo dia, santificando-o, sendo assim obedientes ao nosso Deus, a fim de que possamos viver na eternidade

22, Leiamos agora Isaías 3:10, 11: "Dizei aos justos que bem lhes irá, porque comerão do fruto de suas obras. Ai dos ímpios! mal lhes irá, porque recompensa das suas mãos se lhe dará,"

Deus torna claro que bem irão os justos, mas ai dos ímpios, que perderão a vida eterna.

Agora, lendo Isaias 6615, 16, notamos qual será a recompensa dos ímpios: Porque, eis que o Senhor virá em fogo, e os seus carros como um torvelinho, para tornar a sua ira em furor, e a Sua repreensão em chamas de fogo, porque com fogo e com a Sua espada entrará o Senhor em juízo com toda a carne; e serão muitos os mortos da parte do Senhor."

Sim, todos os que persistem em transgredir os Dez Mandamentos de Deus, serão destruídos quando o Messias vier. Mas aqueles que são santos e justos viverão por toda a eternidade.

23. Note-se Malaquias 3:19, 21 ou 4:1, 3, que diz:

Porque eis que aquele dia vem ardendo como forno: todos os soberbos, e todos que cometem impiedade, serão como palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo. ... E pisareis os ímpios, porque se farão cinza debaixo das plantas de vossos pés naquele dia que farei, diz o Senhor dos Exércitos."

Aqui o Senhor diz que os ímpios se tornarão em cinzas sob a sola dos pés dos justos Não que vejamos as cinzas, porque elas se misturarão à terra, e o capim ou o verde a cobrirá Contado, quando o Messias vier, os impenitentes transgressores serão destruídos.

24 Falando da recompensa dos justos em Malaquias .x:16, 17, Deus diz:

"Então aqueles que temem ao Senhor falam cada um com o seu companheiro; e o Senhor atenta e ouve; e há um memorial escrito diante dEle, para os que temem ao Senhor, e para os que se lembram do Seu nome. E eles serão Meus, diz o Senhor dos Exércitos, naquele dia que farei serão para Mim particular tesouro; poupa-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve."

Nestas palavras, o Senhor nos diz que no grande dia em que Ele constituir Seu reino desse tesouro peculiar, os santos e justos estarão entre eles. Deus ama a cada um de nós como Seu tesouro especial, com o qual deseja formar Seu reino. Mas o ser um peculiar tesouro no reino de Deus, depende de nossa disposição para obedecer aos Seus mandamentos.

25. Em Isaías 65:17-19, 25 é descrita a herança dos justos, nesta palavras: "Porque, eis que crio céus novos e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que Eu crio; porque eis que crio para Jerusalém alegria, e para o seu povo gozo. E folgarei em Jerusalém, e exultarei no Meu povo, e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor. . . . O lobo e o cordeiro apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o Meu santo monte, diz o Senhor.

Quando Deus recriar a terra, ela será restaurada a seu original estado, como era antes que Adão e Eva pecaram.

A respeito da Nova Terra Deus diz que lá não haverá mais choro nem clamor, e tampouco morte. Porque todas estas coisas terão ficado atrás quando Ele criar um novo céu e urna nova terra Os únicos que a herdarão, serão aqueles que guardam os Seus mandamentos. Não guardamos os mandamentos para ser salvos eternamente Guardamos os mandamentos de Deus porque 0 amamos; e, por causa deste amor, obedecemos a Sua lei. Isto é exatamente como a criança no lar A mãe diz que a louça deve ser colocada aqui, e a roupa ali; e se ela ama sua mãe, haverá de colocar as coisas no devido lugar. A obediência é um tributo de honra a sua mãe, a quem ama. Assim é com a pessoa que ama a a Deus. Ela alegremente fará o que o Senhor deseja que seja feito. Ela o fará, não porque a lei o salva, pois ela não nos pode salvar.

Em Isaias 66:22-23, lemos que guardaremos o Sábado na Nova Terra:

"Porque, como os céus novos, e a terra nova, que hei de fazer, estarão diante de Minha face, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante Mim, diz o Senhor."

Que o Senhor abençoe a cada um de nós, a fim de que de tal maneira ordenemos nossa vida e assim vivamos, que naquele grande dia da vinda do Messias, Ele nos encontre guardando o Sábado. Então viveremos e passaremos a eternidade com Ele, e para sempre estaremos na terra renovada.

 

Obs.: O ciclo semanal com seu Sábado sempre no 7º dia, nunca foi interrompido desde a Criação. Ainda que mudanças tenham ocorrido no calendário, elas jamais afetaram, sob qualquer forma, o ciclo semanal.

 

INSTITUTO DA HERANÇA JUDAICA

Caixa Postal: 60836 - AG. C. Limpo

CEP  05788-360  /  São Paulo - SP

 

HOME