Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

Grupos de Estudos Leigos

SERMÃO - I

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.  Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. Marcos 16:15-16

 

OSSOS SECOS

 

Irmãos, este sermão é sobre uma profecia que foi revelada a Ezequiel em uma época em que praticamente todo o povo de Deus estava vivendo no exílio em Babilônia...  Nestes dias o povo, que antes estivera dividido em dois reinos: o reino do Norte – Israel, com sede em Samaria; e o reino do Sul – Judá com sede em Jerusalém, a cidade de Davi, era uma pálida representação daquela nação que outrora imponha temor e respeito em seus adversários...

De Judá era Daniel, que, ainda muito jovem foi levado cativo para Babilônia. Ezequiel foi contemporâneo de Daniel e também foi levado cativo para a Babilônia na segunda invasão a Jerusalém; possivelmente Ezequiel iniciou Daniel  nos estudos... Quanto a este exílio, como sabemos, durou cerca de 70 anos, conforme havia profetizado Jeremias no capítulo 29:10 do seu livro...

Mas em Ezequiel 37 vemos a situação em que se encontrava o povo de Deus. Vamos ler – Ezequiel capítulo 37 versos de 1 a 4.   “Veio sobre mim a mão do SENHOR; Ele me levou pelo Espírito do SENHOR e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos,  e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície do vale e estavam sequíssimos.  Então, me perguntou: Filho do homem, acaso, poderão reviver estes ossos? Respondi: SENHOR Deus, tu o sabes.  Disse-me ele: Profetiza a estes ossos e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do SENHOR”.

Ezequiel teve uma visão não muito agradável... Esta visão representava a Igreja de Israel, pois no verso 11 está escrito: ...estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo exterminados.

Mas porque Israel chegara a este estado?  Sabemos que tudo começou quando o povo de Israel exigiu um rei... E, após cinco séculos, estavam sofrendo as conseqüências de sua decisão: Queremos um rei!  E, passo a passo,  afastaram-se dos caminhos do Senhor. A tal ponto, dEle permitir que o Seu povo fosse levado cativo. Primeiro foi o reino do norte destruído pelos assírios,  cumprido assim a profecia revelada por Deus à Isaías –  e mais ou menos cem anos depois, o reino do sul foi conquistado pelos babilônios. Portanto, apenas estavam sofrendo as conseqüências de suas más escolhas...

No exílio, Daniel recebera visões sobre o futuro da humanidade mas ele continuava muito preocupado com as condições espirituais do seu povo. Ele sabia que para que a profecia de Jeremias se cumprisse, o povo deveria mudar o seu procedimento. Pois, assim como nos dias em que viviam escravizados no Egito, estavam novamente, acostumados a terem os seu sustento diário vindo dos seus conquistadores; e, com isto se afastaram mais e mais de Deus. Um anjo fora mandado para consolar Daniel e dar-lhe a profecia das setenta semanas. Setenta semanas proféticas que apontavam para os 490 anos de oportunidade para que o povo voltasse para Deus.

A mesma preocupação tinha o profeta Ezequiel. E, Deus em sua benevolência, vem a ele, em visão e aponta para a verdadeira condição de seu povo... Porém, mostra a Ezequiel que ainda haveria esperanças. Irmãos! Esta mensagem não é só para aquele povo ressequido. Também é para os nossos dias de sequidão; pois os versos 5 e 6 trás a promessa divina:   Assim diz o SENHOR Deus a estes ossos: Eis que farei entrar o Espírito em vós, e vivereis.  Porei tendões sobre vós, farei crescer carne sobre vós, sobre vós estenderei pele e porei em vós o Espírito, e vivereis. E sabereis que eu sou o SENHOR.  Sabemos, porem que aquele povo voltou do cativeiro, reconstruíram Israel mas não aproveitaram os seus últimos dias para se redimirem perante o Senhor.

Quando Cristo aqui esteve, por diversas vezes os alertou sobre o fim do tempo dado ao pouco judeu. Enviou-lhes setenta discípulos com a missão de apenas falar à casa de Israel. Em uma clara alusão ao perdão divino, relembra a Pedro e também aos Seus seguidores que Deus havia lhes dado 490 anos, ou seja setenta vezes sete... Para a mulher Cananéia  disse que Ele havia sido enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel. Por diversas vezes pedia para que os Seus milagres – que antes de qualquer coisa, tinham um objetivo: ensinar sobre o perdão divino – pedia para que não fossem divulgados fora de Israel...

Como está escrito: Veio para os Seus e eles não O aceitaram – Mas nada que é dito por Deus é dito sem que se cumpra. Se não se cumpre naqueles que a profecia aponta, cumpre-se em outra oportunidade. Veja que uma profecia de Deus pode, inclusive ter uma aplicação primária ou principal e cumprir-se em outras oportunidades às quais chamamos de cumprimentos secundários... Um exemplo disto é o que aconteceu com o povo de Israel, a nação judaica! Não voltaram atrás de suas iniqüidades, recusaram o Messias... Foram descartados e através de Paulo, fomos nós os novos eleitos! Hoje, nós somos o Israel espiritual...

Portanto, esta promessa dada a Ezequiel não pode cumprir-se por escolha do próprio povo israelita. Deus respeita a nossa liberdade de escolha pois fomos criados com Livre arbítrio. Por isso irmãos, esta profecia pode e é a promessa para a Igreja de Laodicéia à qual fazemos parte, hoje!

Não estamos vivendo a 7° Igreja de Cristo, revelada no Apocalipse? O último período da história cristã? A Laodicéia; nem fria nem quente, mas morna?!?

Veja que, além de fazer a promessa, Ele nos mostra qual será a recompensa. Vamos ler o verso 14Porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que Eu, o SENHOR, disse isto e o fiz, diz o SENHOR –  Perceberam?

Ele promete que herdaremos a nossa própria terra, aquela que um dia fomos donos e que agora nós só temos vagas lembranças, pois já estamos acostumados  com o “sustento diário” que o “conquistador deste mundo” nos oferece...

Vejam que após 430 anos o povo de Deus nem mesmo se lembrava das leis do Senhor Deus Criador... Nem mesmo das promessas de que um dia herdariam a Terra Prometida – por diversas vezes se recusaram a seguir o Salvador, na pessoa de Moisés... E nós, hoje, não estaremos recusando-nos a ouvir o nosso Salvador? Será que  não estamos acomodados em nossas casas, nossos empregos ou até mesmo procurando, por nossa própria conta, resolvermos as nossa possíveis dificuldades?

Mas lá, na Nova Terra, viveremos sem nenhuma dificuldade! Não teremos dívidas, doenças ou perseguições. Não teremos patrões. Não teremos empregados que exigem direitos trabalhistas. Seremos proprietários e não viveremos como exilados; como estrangeiros! É esta a promessa de Deus e Ele já fez a Sua parte pagando a nossa dívida para com o nosso inimigo. Agora, para os que aceitarem este supremo sacrifício, a Terra Prometida!

Mas como poderemos recuperar a nossa posse sobre esta terra prometida? Vejamos! A igreja do primeiro século era pentecostal, onde cada novo membro se tornava um missionário... A grande perseguição que se seguiu, não derrotou o povo de Deus. Alem disto, o amor fraternal imperava entre eles...

Veja o que o apóstolo Paulo falou aos Coríntios e a nós:

...para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros.  De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam. (I Cor. 12:25-26).

Esta igreja primitiva tinha presenciado a maior manifestação da presença divina já vista. O derramamento do santo Espírito de Deus que ocorreu apenas dez dias após a ascensão de Jesus. Era o cumprimento de uma promessa feita pelo próprio Jesus Cristo, registrada no livro de Atos.

Ele disse: mas recebereis poder, ao descer sobre vós o espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. (Atos 1:8). Eis o exemplo, eis a resposta:

Basta voltarmos a Ele e seguir a Sua vontade!

Mas, algum tempo depois da implantação daquela igreja pura, Satanás, através do imperador Constantino introduziu práticas pagãs no seio daquela igreja criada pela presença do próprio Jesus Crista através do Seu Espírito. E, quando o imperador criou o culto público, destruiu a vontade de participação da comunidade... Até que Martinho Lutero pregou o sacerdócio de todo o crente, restaurando em parte a igreja de Deus aqui na terra. Isto até o fim do século XVIII, quando a igreja romana foi colocada em sua devida posição pelo exercito de Napoleão, quando o general Berthier invade o vaticano, prende o papa e leva-o cativo, cumprindo assim o Apocalipse 13:10 que diz:

Se alguém leva para cativeiro, para cativeiro vai. Se alguém matar à espada, necessário é que seja morto à espada... Lembram-se daquela profecia dita por Deus, lá no Éden - Este (o homem) te ferirá a cabeça, e tu (satanás) lhe ferirás o calcanhar... Gen 3:15.

Na cruz, satanás feriu o calcanhar da igreja e agora o homem fere a cabeça da igreja de satanás. Aquela igreja que por treze séculos perseguira e matara o verdadeiro povo de Deus. Entre as cruzadas e a chamada “santa” inquisição, a igreja romana matara mais de cento e cinqüenta milhões de pessoas. Agora, através da Revolução francesa, este poder papal cai e desde então, nunca mais se recuperou. As profecias apocalípticas mostram que pouco antes da volta de Jesus, ela se levantará e voltará a ser um poder perseguidor...

Mas, no início dos anos do século XIX, mais precisamente após 1.844, a mensagem dos três anjos do Apocalipse 14 despertou a verdadeira Igreja de Cristo! Surgiu a Igreja da Profecia – a igreja Adventista do Sétimo Dia, aquela que resgataria as Verdades Bíblicas! Tudo isto fora profetizado no livro do Apocalipse, mas este é um outro assunto que estudaremos em outra oportunidade.

Voltemos à profecia de Ezequiel:

No livro de Atos, capítulo 2, verso 17, Pedro usando Joel, explica o que estava ocorrendo: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos.

Naqueles dias, tivemos apenas o cumprimento da primeira parte da profecia de Joel, a chuva Temporã... Hoje, tornamo-nos a Laodicéia Morna, mas a Chuva  prometida em Joel nos levantará, pois agora aguardamos a última chuva, pouco antes da colheita – a chuva Serôdia... também relatada no livro de Joel 2:23 que diz: Alegrai-vos, filhos de Sião, regozijai-vos no Senhor, porque Ele vos dará em justa medida a chuva; fará descer, como outrora, a chuva temporã e a serôdia... Irmãos, a chuva temporã preparava o solo para a semeadura e próximo à colheita vinha a chuva maior: a serôdia...

Irmãos, Cristo, pouco antes de subir aos céus nos deixou uma missão – levar o Seu Evangelho a todos os povos, nações e línguas... Esta missão Ele poderia ter dado aos Seus anjos, porém foi a nós que Ele a entregou.

Mas, sabedor das nossas limitações, deixou-nos um Auxiliador: Jesus com toda a Sua onipresença! E, portanto, pouco antes da queda das Sete pragas do Apocalipse o Espírito será derramado e então haverá tantas conversões como jamais foi visto...

Vamos trabalhar com afinco, fazermos a nossa obra  e assim estaremos abreviando o derramamento do Santo espírito de Deus e a volta de Jesus!  

Hoje, à tarde, estaremos nos reunindo para nos organizarmos em Grupos de Estudos Leigos - as células GELs. Onde, cada um de nós poderá fazer a obra que Jesus nos comissionou a fazer... Nenhum de nós pode ficar de fora , sob pena de ficarmos de fora naquele dia... Espero cada um de vocês. Venham saber o que significa estas células!!! Amém? Amém!

 

ORAÇÃO

 

Voltar para GEL

RETORNAR