Make your own free website on Tripod.com

Monte Sinai

Grupos de Estudos Leigos

SERMÃO - V

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.  Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. Marcos 16:15-16

 

O TEMPO DE ANGÚSTIA

 

        1.  Daniel 12:1

        2. Estamos no final da história do mundo. Estamos no limiar da eternidade.

        3. “O tempo de agonia e angústia que diante de nós está, exigirá uma fé que possa suportar o cansaço, a demora e a fome – fé que não desfaleça, ainda que severamente provada. O tempo de graça é concedido a todos, a fim de se prepararem para aquela ocasião.” O Grande Conflito, 626 e 627. (Nova edição, pág. 621).

 

        I – O TEMPO DE ANGÚSTIA PRÉVIO

        1. “E ao início do tempo de angústia fomos cheios do espírito Santo ao sairmos para proclamar o Sábado mais amplamente... Eu vi a espada, pestilência e grande confusão na terra.” Primeiros Escritos, 33 e 34.

        2. “O início do Tempo de Angústia ali mencionado não se refere ao tempo em que as pragas começarão a ser derramadas, mas a um breve período, pouco antes, enquanto Cristo está no Santuário.” IDEM, 85.

        3.  Lucas 21:25 e 26.

        4.  Mateus 24:3-12

        5.  II Timóteo 3:1-5

        6.     Esse mundo de incerteza, recessão, crise econômica, desemprego, salários baixos, ausência de chuvas, excesso de chuvas, doenças incuráveis, violência, seqüestros, estupros, promiscuidade, crise nos lares, separações, divórcios, pai contra filho, filho contra pai, tudo isso causando angústias à humanidade. É tempo de angústia prévio. São tudo prenúncio de que o fim está chegando e a porta da graça vai se fechar e  as  sete pragas vão desabar sobre este mundo pervertido.

        6.1. Jesus está para sair do santuário celestial e gritar: “ESTÁ FEITO”. Enquanto isto, está havendo sacudidura e o selamento do povo de Deus.

        6.2. Os anjos estão segurando os 04 ventos. Quando eles soltarem, haverá pranto e ranger de dentes.

        7. Tríplice sinal que antecede o fechamento da Porta da Graça (II Test. Seletos, 150 e 151)

            7.1. Perseguição aos adoradores do Sábado– Apoc. 13:16 e 17.

            7.2. União Ecumênica do DRAGÃO (Ateísmo, Paganismo,Espiritismo) - BESTA (Romanismo) - FALSO PROFETA (Protestantismo Apostatado).

        7.3. Rejeição aos princípios da Constituição Americana (direitos humanos).

        8. A partir daí não há mais oportunidade de salvação. (Fechamento da Porta da Graça)

        8.1. Prov. 1:27 e 28

        8.2. Isaías 55:6 

        8.3. Amós 8:11 e 12

        8.4. S. Mat. 25:10-13

        8.5. Apoc. 15:8

        8.6. Apoc. 22:11

        8.7. Hebreus 4:16

 

  II – O TEMPO DE ANGÚSTIA DE JACÓ

 

        1. Durará enquanto cair as pragas.

        1.1. Poderá ser dia profético (um ano)

        1.1.1. Apoc. 18:8

        1.1.2. Isaías 34:8 

        1.2. Dia na Bíblia  (4 significados diferentes)

            1.2.1. 24 horas - Gên. 1:5; S. João 20:1

            1.2.2. 01 ano - Ezeq. 4:7

            1.2.3. Mil anos - II S. Pedro 3:8

            1.2.4. Tempo Indeterminado - Ecles. 7:14.

  2. O Espírito (Jesus) Se retirará da terra.

        Ele já fez  sua parte... (Convencer do Pecado, da Justiça e do Juízo = João 16:8).

         2.1. “As formas da religião continuarão a ser mantida por um povo do qual finalmente o Espírito de Deus se terá retirado.” G.C., 621 (Nova edição, 615.)

        2.2. O espírito Santo continuará com os filhos de Deus. 

         2.2.1. S. João 14:16 – “E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco.” Apoc 3:20

        2.2.2. “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos.”

        S. Mateus 28:20.

2.2.3.        2.2.3. A.A. 54 e 55 – Até o fim do tempo a presença do espírito Santo deve ser encontrada com a verdadeira igreja.”

      2.2.4. Daniel 12:1

        3. Seremos tidos como culpados pelas pragas que caírem sobre a Terra, por não obedecermos à igreja mãe (por rejeitarmos o domingo).

        3.1. Seremos odiados e perseguidos.

     3.2. “O povo de Deus deve beber o cálice e ser batizado com o batismo... Esforçando-se por esperar confiantemente que o Senhor opere, são levados a exercitar a fé, esperança e paciência, que muito pouco foram exercitados durante sua existência religiosa.” G.C. 635 (Nova edição, 630 e 631)

        3.3.O tempo de Angústia nos levará a   olhar para cima.

        4. “Os amados de Deus passarão dias penosos, presos em correntes, retidos  pelas barra de prisão, sentenciados à morte, deixados alguns aparentemente para morrer à fome nos  escuros e nauseabundos calabouços. Nenhum ouvido humano lhes escutará o gemido; mão alguma estará pronta para prestar-lhes auxílio.” GC,631 (Nova edição,626).

          5. “Esquecer-se-á o Senhor do Seu povo nesta hora de provação? Esqueceu-se Ele de Seu fiel Noé quando caíram os juízos sobre o mundo antediluviano? Esqueceu-se Ele de Ló, quando desceu fogo do Céu para consumir as cidades da planície? Esqueceu-se de José, rodeado de idólatras no Egito? Esqueceu-se de Elias, quando o juramento de Jezabel o ameaçou com a sorte dos profetas de Baal? Esqueceu-se de Jeremias no escuro e horrendo fosso de sua prisão? Esqueceu-se dos três heróis na fornalha ardente? Ou de Daniel na cova dos Leões?” GC,631 (Nova edição,626).

        6. “Ainda que os inimigos nos lancem nas prisões, as paredes do calabouço não podem interceptar a comunicação entre sua alma e Cristo... Anjos virão a nós, nas celas solitárias, trazendo luz e paz do céu...  as paredes sombrias serão iluminadas com a luz celestial, como quando Paulo e Silas à meia-noite, oraram e cantaram louvores na masmorra de Filipos.” GC. 632 (Nova edição,627)

    7.  Salmo 121:5-8  

    8. “Quando o decreto promulgado pelos vários governantes da cristandade contra os observadores dos mandamentos lhes tira a proteção do governo, abandonando-os aos que lhes desejam a destruição, o povo de Deus fugirá das cidades e vilas e reunir-se-á em grupos habitados nos lugares mais desertos e solitários.” GC,631 (Nova edição,626)

        9. “Ao deixarem os santos as cidades e vilas eram perseguidos pelos ímpios, que os procuravam matar. Mas as espadas que se levantavam para matar o povo de Deus, quebravam-se e caíam tão impotentes como uma palha. Anjos de Deus escudavam os santos.” PE. 284 e 285.

        9.1. “Anjos lhes proviam alimento e água, enquanto os ímpios estavam a sofrer de fome e sede.” PE,282.

           9.1.1. Isaías 33:16

 

“10. “O Senhor tem me mostrado repetidamente que é contrário à Bíblia fazer qualquer provisão para o tempo de angústia. Vi que se os santos tivessem alimento acumulado por ele no campo no tempo de angústia, quando a espada, a fome, e pestilência estão na terra, seriam tomado deles por mãos violentas, e estranhos ceifariam  os seus campos. Será para nós então tempo de confiar inteiramente em Deus, e Ele nos sustentará. Vi que vosso pão e nossa água serão certos nesse tempo, e que não teremos falta nem padeceremos fome, pois   Deus   é  capaz  de  estender

para nós uma mesa do deserto. Se necessário Ele enviaria corvos para alimentar-nos, como fez   com Elias, ou faria chover maná   do     Céu, como fez para os israelitas.” PE, 56.

 

  11. Os santos ,  durante o tempo de angústia, passarão por angústia física e espiritual.

        11.1.  Física: Cansaço e medo da morte.               

        11.2. Mental: Por não estarmos seguros do perdão dos nossos pecados.

 

  III – PREPARO PARA O TEMPO DE ANGÚSTIA

 

                1. “Vi um escrito, exemplares do qual foram  espalhados nas diferentes partes da Terra dando ordens para que se concedesse ao povo liberdade, para, depois de certo tempo, matar  os santos, a menos que estes renunciassem sua fé peculiar, abandonassem o Sábado e guardassem o primeiro dia da semana.” PE,282.

                         2.  “Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário... e se tornam, os piores inimigos de seus antigos irmãos... Quando os observadores do Sábado forem levados perante os tribunais para responder por sua fé, estes apóstatas serão os mais ativos agentes de Satanás... para os acusar, e por meio de falsos boatos e insinuações, incitar os governantes contra eles.” GC,614 (Nova edição,608).

    3. “Os que agora exercem pouca fé correm perigo de cair sob o poder dos enganos de Satanás e do decreto que violará a consciência.” GC, 627 (Nova edição, 622).

        4. O modo como enfrentamos as provações da vida agora determina como as enfrentaremos no futuro.

                4.1. Há pessoas cedendo à menor provação. Qual será a atitude destas no Tempo de Angústia? 

       4.1.1. Professora – ao ser provada num colégio do mundo juntamente com outra professora evangélica, a ASD cedeu diante da provação.

      4.1.2.  Dar aulas de religião segundo orientação do Vaticano. Tinham de assinar um documento - compromisso.

        4.1.3. A professora ASD assinou o documento aceitando os ditames do Vaticano. A professora evangélica não aceitou e foi demitida.

      5. “PRECISAMOS LUTAR COM DEUS: Quão poucos sabem o que isto significa. Quão poucos têm buscado a Deus em contrição de alma, com imenso anelo, até que toda faculdade se encontre em sua máxima tensão.” GC, 627 (Nova edição,621).

           5.1. Lutar com Deus em oração, meditação, estudo da Bíblia, testemunho.

           5.2. EXPERIÊNCIA DE JACÓ LUTANDO COM DEUS: Gên. 32:26 a 30

                5.2.1. “Não te deixarei se me não abençoares.”

                5.2.2. “Vi a Deus face a face, e a minha vida foi salva.”

     5.3. “É nesta vida que devemos afastar de nós o pecado pela fé no sangue expiatório de Cristo. Nosso precioso Salvador nos convida a unir-nos a Ele, a ligar nossa fraqueza à  Sua força, nossa ignorância à sua sabedoria; aos seus méritos nossa indignidade.” GC,629 (Nova edição,623)

    6. Precisamos nos apegar a Jesus e nos desprendermos das coisas materiais.

    7. “Casas e terras serão de nenhuma utilidade para os santos no tempo de angústia, pois terão de fugir diante das turbas enfurecidas e neste tempo suas posses não podem ser liberadas para o avançamento da causa da verdade presente... Vi que se apegar a sua propriedade e não inquirir do Senhor quanto ao seu dever, Ele não fará conhecido esse dever, sendo-lhes permitido conservar propriedade, e no tempo da angústia  isto  virá  sobre  eles como uma montanha para esmagá-los, e eles procurarão dispor dela, mas não será possível... Vi também que Deus não requeria que todo o Seu povo dispusesse de suas propriedades ao mesmo tempo; mas se desejassem ser ensinados, Ele os ensinaria, em tempo de necessidade, quando vender e quanto vender.” PE, 26 e 57.

        8. Sem  exagero e sem fanatismo, é hora de ajudarmos a terminar a Obra com as posses que Deus nos tem dado. No tempo de angústia que se aproxima, não haverá mais como  fazê-lo.

       

        IV – OS MOMENTOS FINAIS ESTÃO CHEGANDO

    1. “A hora mais negra da luta da igreja com os poderes do mal, é a que imediatamente precede o dia do seu livramento final...”  PROFETAS E REIS,725.

        2. “Logo ouviremos a voz de Deus, semelhante a muitas águas, a qual nos anunciou o dia e a hora da vinda de Jesus... Ao declarar Deus a hora, verteu sobre nós o espírito Santo, e nosso rosto brilhou com esplendor da glória de Deus, como aconteceu com Moisés, na descida do Monte Sinai... Logo nossos olhares foram dirigidos ao Oriente, pois apareceu uma nuvenzinha  aproximadamente do tamanho da metade da mão de homem, a qual todos nós soubemos ser o sinal do Filho do Homem.” PE,15.

         3. Quando Jesus aparecer em glória, os ímpios farão a sua oração (a maior reunião de oração de toda a história da Terra – Apoc. 6:15-17).

        4. Mas os  santos do Altíssimo, que passaram imaculados pelo tempo de angústia, não baixando as normas, mesmo quando ameaçados de morte, alcançam a vitória pelo sangue de Jesus e levantam suas vozes em alegres acordes, dizendo: Isaías 25:9.          

          5. 07 (sete) dias viajando para o Céu... antes de entrarmos na Cidade receberemos, cada um, sua coroa e sua harpa... O Anjo Gabriel dá o tom e todos nós tocamos e cantamos o hino da vitória, o hino do Cordeiro... Jesus abre a porta da Cidade... e nós entramos para a eternidade... ao entrarmos, lançamos nossas coroas aos pés de Jesus, como reconhecimento de que tudo vem dEle... tocamos harpas e Ele nos conduz para debaixo da árvore da vida, onde vamos participar da grande Ceia do Cordeiro...

 

        CONCLUSÃO

        1. Agora estamos no tempo de angústia prévio. Logo entraremos no Tempo de Angústia de Jacó: Angústia física e espiritual. Mas, “Sê fiel à morte e dar-te-ei a coroa da vida...” Apoc. 2:10

        2. Agora é o tempo de lavarmos nossas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que nos assista o direito à árvore da vida e entremos na cidade pelas portas...” Apoc. 22:14.

        3. “Nesse tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo, e haverá tempo de angústia qual nunca houve, desde que houve, nação até àquele tempo;  mas naquele tempo será salvo o teu povo, todo aquele que for achado inscrito no livro.” Dan. 12:1.

        3.1. APELO

 

 

Voltar para GEL

RETORNAR